Busca avançada
Ano de início
Entree

Diagnóstico molecular para Mycoplasma spp. e Bartonella spp. em gatos sadios participantes de campanhas de castração na zona sul do município de São Paulo, SP

Processo: 17/18758-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Jonas Moraes Filho
Beneficiário:Zahi Êni Santos Souza
Instituição-sede: Universidade de Santo Amaro (UNISA). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Bartonella   Mycoplasma   Gatos   Doenças parasitárias   São Paulo (SP)

Resumo

As bactérias do gênero Bartonella são classificadas como gram negativas, anaeróbias, intracelulares facultativas, pertencentes à classe das Proteobactérias (alfabactérias). Devido ao seu potencial zoonótico e de sua elevada incidência em diferentes regiões do mundo, infectando mamíferos reservatórios e hospedeiros, no qual a transmissão está associada com inúmeros vetores, como: carrapatos, pulgas e piolhos. Os gatos com bartonelose podem apresentar quadro clínico caracterizado por: epistaxe, melena, equimoses, sinais neurológicos, cardiopatias (endocardites), anemia hemolítica, meningoencefalite, vasculite cutânea, alterações hepáticas e processos inflamatórios oculares que incluem uveíte, hifema e inflamação na retina. Os achados laboratoriais incluem trombocitopenia, hiperproteinemia e leucopenia. Mycoplasma haemofelis, antes chamado de Haemobartonella felis, é uma bactéria de forma cocóide e epieritrocitário (TASKER, 2004). Patógeno causador da micoplasmose felina ou micoplasmose haemotrópica felina (MHF) que na maioria das vezes é subclínica, porém em alguns casos ocorre de forma aguda resultando em anemia hemolítica que varia de leve a grave (NEIMARK et al., 2001). A principal forma de transmissão da afecção ocorre por meio de artrópodes, como pulgas (C. felis) e carrapatos (R. sanguineus), ou pela forma iatrogênica, por exemplo, pela transfusão de sangue (HARVEY, 2006). Este projeto tem como objetivo detecção molecular em gatos sadios atendidos em campanhas de castração na zona sul do município de São Paulo, SP, quanto à presença de Micoplasma spp. e Bartonella spp. Também será verificado a presença de ectoparasitos nesses animais e testados nesses quanto a presença de Micoplasma spp. e Bartonella spp. A metodologia adotada no presente trabalho permitirá verificar a detecção molecular de Hemobartonella spp. e Mycoplasma spp. em gatos sadios atendidos em campanhas de castração na zona sul da cidade de São Paulo, SP. Os resultados deste projeto serão fundamentais para a melhor compreensão da transmissão destas doenças pois ainda pouco estudadas na Medicina Veterinária, havendo poucos relatos de diagnóstico na literatura cientifica. (AU)