Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação do potencial osteoblástico/cementoblástico de clones de células mesenquimais indiferenciadas do ligamento periodontal via mecanismo epigenético

Processo: 17/19697-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Karina Gonzales Silvério Ruiz
Beneficiário:Catharina Marques Sacramento
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Ligamento periodontal   Diferenciação celular   Epigênese genética   Células-tronco mesenquimais

Resumo

Estudos realizados com o objetivo de avaliar o potencial das células progenitoras mesenquimais do ligamento periodontal na regeneração dos tecidos periodontais de suporte tem mostrado que essas populações são altamente heterogêneas, não havendo um fenótipo celular definido como o mais favorável para o processo regenerativo. Considerando a neoformação do cemento radicular um processo crucial para a restauração do tecido conjuntivo de suporte dos dentes acometidos pela doença periodontal, o presente estudo tem como objetivos: 1) definir o perfil de expressão gênica em clones de células mesenquimais indiferenciadas isoladas do ligamento periodontal (hPDLSC) que possuem ou não, potencial para diferenciação em fenótipo osteoblástico/cementoblástico e 2) avaliar o efeito de um modulador epigenético, 5-Azacytidine (5-AZA), na indução da diferenciação osteo/cementoblástica de clones celulares que apresentam perfil fibroblástico. Primeiramente, clones isolados a partir de células mesenquimais indiferenciadas do ligamento periodontal (hPDLSCs) e identificados como tendo perfil osteogênico (C-O) e não-osteogênico (C-F/ perfil fibroblástico) serão cultivados em meio de diferenciação osteogênica e avaliados quanto a expressão dos genes RUNX2, ALP, OC, BSP, OPN, GADD45b, PLAP-1/ASPN, AXNA2, PTEN, FGF7 IGFBP3 e BMP-2, utilizando a técnica do real-time PCR. Em seguida, somente os clones C-F serão induzidos à diferenciação osteogênica associada ou não ao pré-tratamento com 5-AZA e avaliados quanto: a) potencial para diferenciação osteo/cementoblástica (ensaio de mineralização com coloração por xylenol orange e vermelho de alizarina, e expressão dos genes para RUNX2, ALP, OC, BSP e OPN), b) modulação na expressão dos genes para GADD45b, PLAP-1/ASPN, AXNA2, PTEN, FGF7, IGFBP3 e BMP-2, e c) padrão de metilação e hidroximetilação do DNA dos genes diferencialmente expressos pelos clones C-F tratados com 5-AZA. (AU)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.