Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistemas de liberação a base de fibroina da seda e agentes pró-fotossensibilizantes visando a terapia fotodinâmica tópica de feridas

Processo: 17/18241-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Renata Fonseca Vianna Lopez
Beneficiário:Iris Sperchi Camilo Brait
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Terapia fotodinâmica   Cicatrização   Ferimentos e lesões   Biopolímeros

Resumo

A terapia fotodinâmica (TFD) é uma forma de tratamento contra o câncer que envolve a aplicação de agentes fotossensibilizantes e luz. Nos últimos anos a TFD tem sido investigada para o tratamento de feridas devido a sua capacidade em modular a resposta imune e a seu efeito bacteriostático. No entanto, para evitar a morte celular típica do tratamento antitumoral por TFD, o controle da concentração de agente fotossensibilizante na ferida e da dose de irradiação carecem de estudos detalhados. Feridas extensas, com áreas de hipóxia, comum em feridas crônicas, também carecem de uma investigação mais detalhada, uma vez que a TFD com agentes fotossensibilizantes tradicionais necessita da presença do oxigênio para ser efetiva. Desta forma, o objetivo deste trabalho é desenvolver sistemas de liberação capazes de disponibilizar doses constantes de substâncias sensíveis a TFD em feridas crônicas, na presença e ausência de oxigênio. Para tanto, serão desenvolvidos filmes a base de fibroína da seda conjugados a um doador de óxido nítrico, a S-nitrosoglutationa (GSNO), contendo ácido 5-aminolevulínico (5-ALA) incorporado. O 5-ALA é um pró-fotossensibilizante que induz a produção de protoporfirina IX (PpIX) in vivo e é muito usado na TFD tópica de tumores. O GSNO é capaz de liberar o óxido nítrico (NO) podendo auxiliar na cicatrização em locais de hipóxia da ferida. E por fim, a fibroína da seda é um biopolímero natural com propriedades de suportar o crescimento de células. As formulações serão caracterizadas por métodos físicos e físico-químicos e o potencial citotóxico e fototóxico dos filmes será avaliado na presença de diferentes concentrações de 5-ALA e doses de irradiação. A avaliação in vitro do perfil de liberação do 5-ALA e do NO será verificada usando-se sistemas bicompartimentais de difusão vertical, luz e medidor de NO acoplado. A atividade bactericida e bacteriostática dos filmes na presença da TFD será verificada em cepas usualmente presentes em feridas crônicas. (AU)