Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação e comparação do comportamento mecânico de duas técnicas para fixação interna da osteotomia sagital após avanço e giro horário da mandíbula: estudo in vitro

Processo: 17/19171-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Alexandre Elias Trivellato
Beneficiário:Matheus Favaro
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Osteotomia mandibular   Ensaios mecânicos   Estudo comparativo   Técnicas in vitro

Resumo

A Osteotomia de Separação Sagital Bilateral é uma das técnicas mais comumente empregadas para correções de deformidades mandibulares, tendo se mostrado uma técnica extremamente versátil, por resultar em um íntimo contato dos segmentos, favorecendo uma efetiva remodelação óssea, além de permitir uma fixação adequada e precisa, com conseguinte estabilidade. Com o advento da fixação interna rígida e da fixação funcionalmente estável a utilização de placas e parafusos de titânio se tornaram o "padrão ouro", por aumentarem a estabilidade, proporcionarem um rápido retorno a função, melhorarem o suporte nutricional e estabelecerem uma manutenção efetiva da via área, além de reduzirem as taxas de recidiva. O número de técnicas que têm sido desenvolvidas para fixação interna do segmento distal e pro-ximal no momento da cirurgia, vêm sendo amplamente revisadas por inúmeros estudos, que empregam os mais diversos tipos de fixação. Contudo, apesar de ampla discussão na literatura, até o presente momento, não se faz possível estabelecer um consenso de qual seria a técnica mais efetiva para fixação da osteotomia de separação sagital bilateral nas correções das de-formidades mandibulares tendo em vista cada técnica apresentar peculiaridades distintas. O presente experimento terá como objetivo realizar uma avaliação e comparação do comportamento mecânico de duas técnicas para fixação interna da osteotomia de separação sagital bila-teral após avanço e giro horário da mandíbula. Serão utilizadas 28 réplicas de mandíbulas de poliuretano, seccionadas de forma padrão, simulando 7mm de avanço e giro horário mandibu-lar. As 28 réplicas serão divididas em 2 grupos, com 14 mandíbulas cada, de acordo com o método de fixação. Grupo I: fixação com 1 placa 2.0mm de 4 furos com ponte e 4 parafusos (2.0mm x 6mm) associada a 1 parafuso bi-cortical na região região retro-molar (Técnica Hí-brida) em cada lado e Grupo II: 2 Placas 2.0mm de 4 furos com ponte e 8 parafusos (2.0mm x 6mm) em cada lado. As cargas serão aplicadas nas regiões de incisivo e primeiro molar lado direito, visando aplicação progressiva de força e conseguinte valor de resistência, mensurados em kgf. A carga será mensurada, de acordo com o deslocamento de 1, 3 e 5 mm da ponta de aplicação de carga durante o ensaio mecânico. Será utilizado análise de variância (ANOVA) com teste de múltipla comparação, para acessar as diferenças significativas entre as médias dentro dos grupos e entre os grupos entre si para a mesma quantidade de deslocamento. Pro-babilidades menores do que 0.005 serão aceitas como significantes. Os resultados obtidos serão submetidos à análise estatística, utilizando a análise de variância (ANOVA), seguido do teste de Tukey, nível de significância de 5%. (AU)