Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da função renal e nível plasmático de TBARS em ratos artríticos

Processo: 17/18730-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2018
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Carla Patrícia Carlos
Beneficiário:Rodrigo Piloto de Oliveira Batanero
Instituição-sede: Faculdade Faceres. Instituto Superior de Educação Ceres (UNICERES). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Nefrologia   Angiotensina II   Artrite reumatoide   Lesão renal aguda   Modelos animais de doenças

Resumo

Introdução: O dano renal causado diretamente pela artrite reumatoide (AR) não está bem elucidado, havendo indícios do envolvimento do sistema renina-angiotensina (SRA) nas manifestações extra-articulares da AR. Objetivo: O objetivo do presente estudo é propor um modelo experimental para investigar a manifestação renal da AR induzida em ratos, bem como a participação do SRA no mecanismo desta lesão. Metodologia: Ratos Wistar machos, pesando 200 g, ingerindo dieta hipossódica, serão distribuídos em quatro grupos (8 ratos/grupo): Controle, Artrite e Artrite + Bloqueador de AT1 (Losartan 1 mg/Kg diariamente, s.c.). A artrite será induzida com a injeção de 100 µl de uma emulsão de Mycobacterium tuberculosis dissecados (50 mg/mL), pela via intradérmica na planta da pata do animal. Os animais serão sacrificados 60 dias pós-imunização, sendo que este tempo foi estabelecido após análise de resultados preliminares obtidos em um estudo piloto. Os seguintes parâmetros serão avaliados: função renal por meio da quantificação da proteinúria, ureia e creatinina plasmáticos, depuração de creatinina e fração de excreção de sódio e potássio; lesão e inflamação renal por análise histopatológica, apoptose, influxo de neutrófilos e macrófagos e expressão de TGF-b; estresse oxidativo por expressão renal de iNOS e nitrotirosina e dosagem plasmática de TBARS (substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico); expressão renal de receptores AT1 e AT2; e concentração plasmática de angiotensina II. Esse estudo poderá contribuir para um melhor entendimento dos mecanismos envolvidos na gênese da doença, e o desenvolvimento de terapias contra a lesão renal em pacientes acometidos pela AR. (AU)