Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação inicial do papel da melatonina na reprogramação epigenética das células germinativas primordiais em embriões de ratas pinealectomizadas

Processo: 17/25528-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Embriologia
Pesquisador responsável:Taiza Stumpp Teixeira
Beneficiário:Julia Janis Santos
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Melatonina   Epigênese genética   Reprogramação celular   Células germinativas   Embrião   Proliferação celular   Modelos animais

Resumo

As células germinativas primordiais (CGP) são precursoras dos gametas, sendo assim as únicas responsáveis pela passagem da informação genética e epigenética para a próxima geração. Conforme ocorre o processo de migração e chegada das CGP à futura gônada, verifica-se a expressão de genes importantes para a diferenciação dessas células, como o Mvh (Mouse Vasa Homologue), usado como marcador das células germinativas. Também nessa fase, a reprogramação epigenética é importante para a diferenciação dessas células. A reprogramação ocorre quando o DNA da CGP é amplamente hipometilado e posteriormente sofre metilação de novo, se tornando hipermetilado. A melatonina atua de várias formas no sistema reprodutivo e através da regulação epigenética, seja nos genes relacionados aos osciladores circadianos seja nos envolvidos em sua ação antioxidante e anti-inflamatória. No entanto, não se sabe se a ausência da melatonina materna durante a gestação causa alterações no desenvolvimento e na reprogramação epigenética das células germinativas. O objetivo deste projeto é investigar o efeito da depleção de melatonina materna na reprogramação epigenética das CGP de rato. Serão utilizadas ratas da linhagem Wistar distribuídas em três grupos experimentais: controle, pinealectomizadas (PINX) e pinealectomizadas tratadas com melatonina (PINX/Mel). Aos 15 dias pós-coito (dpc) os embriões machos serão coletados para análise da expressão de MVH e presença das marcas epigenéticas 5mC e 5hmC por imuno-histoquímica. Espera-se encontrar alterações na proliferação e na reprogramação epigenética das CGP. Este estudo pode contribuir para a compreensão dos efeitos da diminuição na ação da melatonina, como no caso dos trabalhadores em turno, no desenvolvimento das CGP. (AU)