Busca avançada
Ano de início
Entree

Análises de geoquímica orgânica para a reconstrução de mudanças hidroclimáticas entre o leste e o oeste da Amazônia durante os últimos 4.000 anos

Processo: 17/25735-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2018
Vigência (Término): 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:André Oliveira Sawakuchi
Beneficiário:Dailson José Bertassoli Junior
Supervisor no Exterior: Enno Schefuß
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Bremen, Alemanha  
Vinculado à bolsa:16/11141-2 - Variabilidade hidrológica e aporte sedimentar dos rios Xingu e Tapajós: Impactos de mudanças climáticas e antrópicas em rios do leste da Amazônia durante o Holoceno, BP.DR
Assunto(s):Geoquímica orgânica   Holoceno   Amazônia

Resumo

O Rio Xingu é um grande tributário de águas claras localizado no Leste Amazônico com notável biodiversidade e importância socioeconômica. Impactos antrópicos como o desmatamento e a implantação de usinas hidrelétricas podem promover mudanças na sedimentação e no ciclo hidrológico, afetando ecossistemas e o ciclo do carbono. Mudanças climáticas severas podem afetar o Leste Amazônico nas próximas décadas. Entretanto, os impactos e respostas destas anomalias climáticas ainda não são totalmente conhecidos. A reconstrução de padrões hidroclimáticos na Bacia do Xingu é fator crítico para aprimorar as projeções de mudanças no clima e seus efeitos nos rios amazônicos. De tal modo, é proposto neste trabalho o estudo de um testemunho sedimentar coletado na desembocadura do Rio Xingu, em área sob influência da pluma do Amazonas, com o intuito de distinguir mudanças hidroclimáticas durante o Holoceno Médio e Tardio utilizando indicadores geoquímicos orgânicos. Amostras de solo e sedimento em suspensão serão utilizadas para caracterizar sinais de indicadores orgânicos no sistema moderno. Razões dos isótopos estáveis de hidrogênio e carbono em lipídios de plantas serão usados para o levantamento das condições paleoambientais e de paleoprecipitação. As proporções de alcanos indicarão a contribuição relativa de fontes modernas e petrogênicas para o registro sedimentar. A comparação de indicadores geoquímicos orgânicos e inorgânicos auxiliará a caracterização dos controles climáticos afetando as interações hidrodinâmicas entre os Rios Xingu e Amazonas ao longo dos últimos 4.000 anos e fornecerá um importante registro de alta resolução para as condições paleoambientais do Leste Amazônico. O estágio será desenvolvido no MARUM - Center for Marine Environmental Sciences (Alemanha) sob a supervisão do Dr. Enno Schefu². Esta proposta habilitará o proponente a aprender os procedimentos necessários para a análise de biomarcadores e isótopos de compostos específicos e a interpretar os dados obtidos.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BERTASSOLI, JR., D. J.; SAWAKUCHI, A. O.; CHIESSI, C. M.; SCHEFUSS, E.; HARTMANN, G. A.; HAEGGI, C.; CRUZ, F. W.; ZABEL, M.; MCGLUE, M. M.; SANTOS, R. A.; PUPIM, F. N. Spatiotemporal Variations of Riverine Discharge Within the Amazon Basin During the Late Holocene Coincide With Extratropical Temperature Anomalies. Geophysical Research Letters, v. 46, n. 15, p. 9013-9022, AUG 16 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.