Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese de adesivos dentários bioativos para o aumento da longevidade de restaurações

Processo: 17/09827-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Marília Afonso Rabelo Buzalaf
Beneficiário:Janaína Freitas Bortolatto
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Cimentos dentários   Restauração dentária   Epigalocatequina-3-galato   Espectroscopia infravermelho transformada de Fourier   Ressonância magnética nuclear   Análise de variância

Resumo

A alta incidência de substituição de restaurações de resinas compostas destaca a necessidade do desenvolvimento de materiais restauradores melhores. Objetivos: síntese e caracterização de novas resinas a partir da modificação de epigalocatequina-galato (EGCG) com metacrilato para inibir a colonização bacteriana e a degradação por proteínas. Isto permitirá ao ECGC modificado sofrer fotopolimerição, criando resinas com propriedades mecânicas adequadas e atividade antibacteriana e antiproteolítica durante a vida útil da restauração. Métodos: o EGCG será modificado por reação com 1/3, 2/3 e 1 equivalentes molares de cloreto de metacloilo para introduzir ligações duplas fotopolimerizáveis. As estruturas monoméricas serão caracterizadas por espectroscopia de infravermelho por transformação de Fourier (FT-IR) e Ressonância Magnética Nuclear (RMN). A citotoxicidade dos materiais para células odontoblásticas será avaliada pela atividade metabólica celular através de um ensaio de metil tetrazólio (MTT). O grau de conversão será determinado pelo FT-IR. Resistência à flexão (FS) e módulo de elasticidade (E) serão obtidos utilizando uma máquina de ensaio universal. Viabilidade bacteriana, adesão celular e formação de biofilme de S. mutans serão determinados por UFCs e microscopia eletrônica de varredura. A atividade antiproteolítica será medida por atividade enzimática colagenolítica/genatinolítica, zimografia, total de proteínas e teste do telopeptídeo carboxiterminal do colágeno tipo I. Propriedades antibacterianas e antiproteolíticas serão avaliadas em dois tempos: baseline e após 6 meses de envelhecimento em saliva artificial. ANOVA um criterio e Tukey serão utilizados para analisar citotoxicidade e propriedades mecânicas. As demais propriedades serão analisadas por ANOVA a dois critérios e pelo teste de Tukey (±=5%). (AU)