Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos de mecanismos de ativação e ação das MMP2 e ADAM17: identificação de proteínas reguladoras, vias de produção de oxidantes, epigenética e alvos proteolíticos

Processo: 17/24681-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2018
Vigência (Término): 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Raquel Fernanda Gerlach
Beneficiário:Karina Magalhães Alves da Mata Fernandes
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/23888-0 - Estudos de mecanismos de ativação e ação das MMP2 e ADAM17: identificação de proteínas reguladoras, vias de produção de oxidantes, epigenética e alvos proteolíticos, AP.TEM
Assunto(s):Bioquímica   Imuno-histoquímica   Metaloproteinase 2 da matriz   Proteína ADAM17   Proteômica   Transdução de sinais

Resumo

O papel de Metaloproteinases de Matriz (MMPs) na degradação e remodelamento de matriz extracelular é apenas uma faceta desta família de 27 membros descritos desde os anos 60. Uma vez ativadas, MMPs clivam substratos como proteínas de matriz, mediadores pró-inflamatórios e fatores de crescimento, que ativam diversas vias de sinalização dependentes de MAP quinases, importantes em processos como manutenção do tônus vascular, hipertrofia cardíaca e resposta à lesão. Atualmente sabe-se que a ativação de MMPs por agonistas é rápida, e ocorre via PKC, produção de oxidantes e outras MMPs (como as de membrana), mas ainda é necessário conhecer a ativação/funções especificamente de cada MMP, principalmente graças ao grande potencial terapêutico destas metaloenzimas. Além disso, já foi descrito que a MMP-7 leva ao aumento das concentrações de oxidantes, o que é algo muito importante, pois muda o paradigma a partir do qual se costuma pensar a regulação de efeitos cardiovasculares por MMPs e processos redox. Neste projeto temático objetivamos estudar o mecanismo de ação e consequências na produção de oxidantes intracelulares, regulação epigenética e identificar novos substratos, especificamente da MMP-2 e da ADAM17 no sistema cardiovascular. Neste estudo o objetivo é observar os efeitos do aumento de rhMMP-2 na função vascular e produção de oxidastes em aortas de coelhos. Para isso, a MMP-2 recombinante será injetada em aortas de coelhos New Zealand, pesando entre 2,2-3,5 Kg, provenientes do biotério da Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. A rhMMP-2 será adicionada ao interior das artérias em banho, com carbogênio, e serão feitas análises funcionais na presença e ausência de inibidores da produção de oxidantes. A aorta torácica será dividida em 3 segmentos para estudos a posteriori: atividade de metaloproteinase por zimografia in situ (utilizando como substrato DG-Gelatin), imuno-histoquímica para localização de MMP-2, análise histológica estrutural (colorações eosina e hematoxilina, elastina e colágeno), análise estrutural por microscopia por varredura, e a função das artérias por tensão isométrica. A função vascular será avaliada na presença e ausência de inibidores da produção de oxidantes como Peg-Catalase e também inibidor de MMP-2 (GM6001). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)