Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do pH e de íons cálcio na otimização da incorporação da annexina A5 em lipossomos

Processo: 17/25475-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Pietro Ciancaglini
Beneficiário:Luiz Henrique da Silva Andrilli
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Biomineralização   Lipossomos   Proteolipossomos   Hidroxiapatita   Anexina A5

Resumo

O processo de biomineralização consiste no acúmulo de mineral constituído principalmente por íons de fosfato e cálcio que formam um sal de fosfato de cálcio, cuja estrutura se transforma em hidroxiapatita. Este processo é mediado por osteoblastos, células que são responsáveis pelo início do processo de biomineralização, mediado pela liberação de vesículas da matriz (MVs). Estas vesículas surgem por brotamento das superfícies das células e são secretadas no local específico do início da biomineralização na matriz do tecido ósseo. MVs contém altas concentrações de íons Ca2+ e fosfato inorgânico (Pi), proporcionando um microambiente adequado para a formação inicial e propagação dos cristais de hidroxiapatita. Especial atenção deve ser dada a algumas proteínas presentes nas MVs: Anexina V (AnxA5). Tais proteínas regulam a formação de cristais de fosfato de cálcio, atuando assim diretamente no processo de mineralização óssea. Dentre as anexinas, especificamente a Anexina V, uma proteína de ~35 kDa, é responsável pela formação de canais de cálcio através da associação desta proteína tanto com a face externa quanto interna da membrana das MVs. As anexinas também são responsáveis pela desorganização da membrana celular, que por sua vez resulta no processo de apoptose. Pretendemos estudar, neste projeto de IC, especificamente o efeito do pH e de íons cálcio no processo de incorporação da AnxA5. Para isso, serão otimizados os métodos para a obtenção dos sistemas vesiculares de proteolipossomos e subsequentemente estudarmos como estas interações proteína/proteína e proteína/lipídeo regulam e modulam o processo de mineralização. Com estes proteolipossomos estaremos cada vez mais próximos em sistemas miméticos de MVs e poderemos mimetizar suas ações na biomineralização. (AU)