Busca avançada
Ano de início
Entree

Correlação de microRNA em amostras de fezes e plaquetas de pacientes com câncer gastrointestinal e proteína tirosina fosfatase ACP1: triagem em câncer coloretal

Processo: 18/00736-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 25 de fevereiro de 2018
Vigência (Término): 24 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Enzimologia
Pesquisador responsável:Carmen Veríssima Ferreira
Beneficiário:Alessandra Valéria de Sousa Faria
Supervisor no Exterior: Maikel Peppelenbosch
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Erasmus University Rotterdam (EUR), Holanda  
Vinculado à bolsa:17/08119-8 - Primeira etapa da disseminação hematogênica de células de câncer de cólon retal: influência da LMWPTP e do 3-bromopiruvato, BP.DR
Assunto(s):Transdução de sinais   MicroRNAs   Neoplasias colorretais   Células tumorais

Resumo

O sucesso para a prevenção e tratamento do câncer é dependente de diagnóstico e terapia. Ao longo dos anos, os grupos de pesquisa da profa. Ferreira-Halder e do prof. Peppelenbosch têm investigado o metabolismo de células tumorais para esclarecer os processos de resistência e agressividade. Foi descrita a correlação entre resistência/agressividade em leucemia, câncer de próstata e colorretal e a alta expressão de Proteína Tirosina Fosfatase de Baixo Peso Molecular (LMWPTP). Este presente projeto tem duas importantes propostas: validar um novo biomarcador (LMWPTP e/ou moléculas relacionadas à LWMPTP) e caracterizar os feitos de uma molécula (3-bromopiruvato) em plaquetas, e a capacidade de educá-las, consequentemente inibir a primeira etapa da disseminação hematogênica de células de câncer colorretal. Sendo assim, os objetivos desses projetos são: 1) para diagnóstico: identificar LMWPTP ou miRNAs modulados pela LMWPTP em amostras de fezes de pacientes e avaliar o potencial uso como biomarcador. Os métodos diagnósticos mais utilizados para câncer colorretal tem baixa sensibilidade (pesquisa de sangue oculto nas fezes), ou apresentam custo alto colonoscopia). Um novo biomarcador poderia solucionar esses problemas. E 2) para diminuir eficiência metastática: 3-bromopiruvato tem potencial habilidade de diminuir a interação entre células de câncer colorretal e plaquetas, o que indica o grande potencial dessa molécula como bloqueador de metástases. Nesse estágio, examinaremos o mecanismo molecular pelo qual isso ocorre. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FARIA, ALESSANDRA V. S.; ANDRADE, SHEILA S.; REIJM, AGNES N.; SPAANDER, MANON C. W.; DE MAAT, MONIEK P. M.; PEPPELENBOSCH, MAIKEL P.; FERREIRA-HALDER, V, CARMEN; FUHLER, GWENNY M. Targeting Tyrosine Phosphatases by 3-Bromopyruvate Overcomes Hyperactivation of Platelets from Gastrointestinal Cancer Patients. JOURNAL OF CLINICAL MEDICINE, v. 8, n. 7 JUL 2019. Citações Web of Science: 0.
FARIA, ALESSANDRA V. DE S.; AKYALA, ADAMU ISHAKU; PARIKH, KAUSHAL; BRUEGGEMANN, LOIS W.; SPEK, C. ARNOLD; CAO, WANLU; BRUNO, MARCO J.; BIJLSMA, MAARTEN F.; FUHLER, GWENNY M.; PEPPELENBOSCH, MAIKEL P. Smoothened-dependent and -independent pathways in mammalian noncanonical Hedgehog signaling. Journal of Biological Chemistry, v. 294, n. 25, p. 9787-9798, JUN 21 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.