Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação de custos e benefícios de prostatectomias robóticas e laparoscópicas

Processo: 17/18872-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Eliney Ferreira Faria
Beneficiário:Tarik Pinheiro Miranda Nassar
Instituição-sede: Hospital do Câncer de Barretos. Fundação Pio XII (FP). Barretos , SP, Brasil
Assunto(s):Prostatectomia   Cirurgia vídeoassistida   Custos hospitalares   Avaliação de custo-efetividade

Resumo

Introdução: O câncer de próstata é a segunda neoplasia mais comum entre os homens brasileiros e a segunda mais letal nos Estados Unidos. Para o tratamento cirúrgico é utilizada a prostatectomia radical, que evoluiu da laparoscopia convencional para a cirurgia robótica. O valor econômico da Prostatectomia Radical Assistida por Robótica (PRAR) nos Estados Unidos ainda não é bem compreendido por causa de análises com visão limitada. Essas limitações refletem em todo o mundo tornando a análise do custo efetividade da PRAR uma meta para os pesquisadores da área. Objetivo: Analisar os valores diretos de cirurgia e pós-operatório, bem como os custos de medicamentos, complicações cirúrgicas e tardias e o tempo de recuperação, a fim de comparar a prostatectomia laparoscópica e robótica. Materiais e métodos: Serão analisados 72 prontuários em um período de 12 meses, quanto a dados sócio-demográficos, comorbidades e cirurgias prévias, histórico oncológico, informações da doença e resultados de exames. Os custos serão encontrados no Sistema de Informação e nos setores de Gerenciamento de Suprimentos e Faturamento do Hospital de Câncer de Barretos. Por fim, os custos e benefícios da prostatectomia robótica será comparada com a laparoscópica. Resultados esperados: Espera-se que com o projeto possam ser discriminados os custos reais de prostatectomias realizadas por laparoscopia e robótica. Adicionalmente, espera-se encontrar uma quantidade diferente de complicações cirúrgicas e tardias entre as duas técnicas. O presente projeto contribuirá para uma melhor escolha do tipo de cirurgia em que prevaleça o melhor custo-benefício para os pacientes e para as instituições de saúde protagonistas destes procedimentos. (AU)