Busca avançada
Ano de início
Entree

Fluorescência 3-dimensional da matéria orgânica sólida (MOS) obtida em amostras brutas de solos: desafio metodológico

Processo: 17/26660-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 24 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Pesquisador responsável:Célia Regina Montes
Beneficiário:Gustavo Targino Valente
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/14227-5 - Mudanças climáticas e impactos ambientais em áreas alagadas (wetlands) do Pantanal (Brasil): quantificação, fatores de controle e previsão em longo prazo, AP.PFPMCG.TEM
Assunto(s):Geoquímica ambiental   Espectrometria de fluorescência

Resumo

A caracterização da matéria orgânica (MO) do solo e sua dinâmica são essenciais para a compreensão dos processos associados à emissão de gases de efeito estufa para a atmosfera. Os métodos espectroscópicos, incluindo técnicas de fluorescência, como LIFS (espectroscopia de fluorescência induzida por laser) e a UV-Vis EEMFS (espectrometria de fluorescência UV-visível por matriz de excitação-emissão), são ferramentas poderosas para a caracterização da matéria orgânica do solo, tanto extraídas, como em solução. Dificuldades surgem quando a fluorimetria é realizada diretamente em amostras sólidas totais de solo. Grandes quantidades de MO, caracterizadas por cores cinza escuro ou preto, interferem com a emissão de fluorescência do sólido, causando uma resposta de emissão fraca ou mesmo nula. No caso de pequenas quantidades de MO, as interações de emissão-absorção da fase sólida com as emissões da MO são desconhecidas.O objetivo deste pós doutoramento é elucidar os processos físicos e químicos envolvidos nos mecanismos de fluorescência da matéria sólida em solos orgânicos e desenvolver uma metodologia que permita seu uso.