Busca avançada
Ano de início
Entree

Tradução e adaptação transcultural para a língua inglesa do Protocolo de Avaliação em Motricidade Orofacial MBGR com Escores

Processo: 17/10529-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Carlos Ferreira dos Santos
Beneficiário:Nayara Ribeiro da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/07836-0 - Tradução e adaptação transcultural para a língua inglesa do protocolo de avaliação em motricidade orofacial MBGR com escores, BE.EP.MS
Assunto(s):Tradução   Sistema estomatognático

Resumo

O Protocolo de Avaliação em Motricidade Orofacial MBGR com Escores foi desenvolvido em língua portuguesa para o diagnóstico dos distúrbios miofuncionais orofaciais de pacientes falantes do mesmo idioma. O Protocolo MBGR com Escores, utilizado na clínica de fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru, conta com uma tradução livre para o inglês previamente publicada. Considerando a existência de variações culturais entre as populações falantes de língua portuguesa e língua inglesa e de estudos na literatura que recomendam que o processo de tradução e adaptação transcultural siga uma metodologia específica que contemple, além da tradução literal, a adaptação transcultural, uma nova versão do protocolo MBGR devidamente traduzida e adaptada para a língua inglesa promoverá maior fidedignidade e confiabilidade quanto aos seus resultados e, além disso, possibilitará a utilização do mesmo em diferentes centros de pesquisa ou clínicas e propiciará pesquisas multicêntricas. Portanto, o objetivo deste estudo será realizar a tradução e a adaptação transcultural do Protocolo MBGR com Escores para a língua inglesa de acordo com o contexto vivenciado pelos profissionais fonoaudiólogos norte-americanos. O processo de tradução e adaptação transcultural seguirá as diretrizes para a tradução e adaptação transcultural de protocolos relacionados à saúde propostas por Beaton et al. (2000). Assim, serão considerados seis estágios: (1) tradução, (2) síntese das traduções, (3) retrotradução, (4) comitê de revisão, (5) pré-teste e (6) submissão da documentação aos autores. No primeiro estágio, duas traduções para o inglês serão elaboradas por tradutores distintos nativos de língua inglesa; no segundo estágio, estas duas traduções serão analisadas e uma versão síntese será estabelecida; no terceiro estágio, esta versão síntese será retrotraduzida para a língua portuguesa por dois tradutores nativos de língua portuguesa; no quarto estágio, os tradutores, os retrotradutores e outros especialistas estabelecerão a versão prévia do protocolo a ser testada; no quinto estágio, acontecerão os testes e as adequações necessárias para que uma versão final em língua inglesa do instrumento seja estabelecida. Farão parte deste estágio 30 fonoaudiólogos e 30 pacientes. Em um primeiro momento, os fonoaudiólogos passarão por um treinamento para aplicação correta do protocolo. Para cada item do protocolo serão incluídas as opções de escores de 1 a 4, em que 1 = item não equivalente; 2 = item necessita de grande revisão para ser avaliada a equivalência; 3 = item equivalente, mas necessita de pequenas alterações; e 4 = item absolutamente equivalente, a fim de medir a porcentagem de fonoaudiólogos que estão em concordância sobre os itens do instrumento, por meio do cálculo do índice de validade de conteúdo (IVC). O IVC deverá ser superior a 0,80 para que a taxa de concordância entre os fonoaudiólogos seja considerada aceitável. Os itens que apresentarem IVC inferior a 0,80 serão reavaliados por uma banca de especialistas em fonoaudiologia e sofrerão a adaptação necessária. No sexto estágio, todos os relatórios de todos os estágios do processo de tradução e adaptação transcultural do protocolo serão apresentados às autoras do instrumento original. (AU)