Busca avançada
Ano de início
Entree

Qualidade do café da manhã na população de São Paulo: validação do índice brasileiro e fatores associados

Processo: 17/17348-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2018
Vigência (Término): 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Análise Nutricional de População
Pesquisador responsável:Regina Mara Fisberg
Beneficiário:Paula Victória Félix dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Consumo de alimentos   Refeições   Dieta saudável   Necessidades nutricionais   Inquéritos nutricionais   Qualidade dos alimentos

Resumo

O consumo do café da manhã é conhecido por proporcionar benefícios à saúde, contribuindo para uma dieta saudável e auxiliando no controle dos fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis. Na população, o café da manhã pode ser composto por diferentes alimentos e, consequentemente, apresentar qualidades nutricionais variadas. Nesse contexto, índices de qualidade do café da manhã têm sido utilizados como um método de mensuração da qualidade nutricional dessa refeição. No entanto, poucos estudos têm sido conduzidos para avaliar a validade dos índices e sua associação com desfechos em saúde. Objetivos: Avaliar a validade e confiabilidade do Índice Brasileiro de Qualidade do Café da Manhã e sua associação com fatores de risco cardiometabólicos em residentes da cidade de São Paulo. Metodologia: Serão utilizados dados de 413 adolescentes, 506 adultos, e 447 idosos de ambos os sexos participantes do Inquérito de Saúde no Município de São Paulo, ISA-Capital 2015, estudo transversal com base populacional de residentes no município de São Paulo. A qualidade nutricional do café da manhã será avaliada por meio do Índice Brasileiro de Qualidade do Café da manhã, e classificada como baixa, média ou alta de acordo com sua pontuação. A associação do índice com os fatores de risco cardiometabólico, variáveis demográficas, socioeconômicas, antropométricas e de estilo de vida, serão investigadas por modelos de regressão múltipla. O desempenho do índice na avaliação da qualidade nutricional do café da manhã será mensurado a partir de critério de validade de conteúdo, validade discriminante e confiabilidade. Todas as análises foram realizadas considerando o desenho amostral do estudo. (AU)