Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação e caracterização de mRNAs responsivos à leucina no músculo esquelético de ratos submetidos à imobilização a partir de sequenciamento em larga escala

Processo: 17/26819-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Anselmo Sigari Moriscot
Beneficiário:João Guilherme de Oliveira Silvestre
Supervisor no Exterior: Ho-Jin Koh
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of South Carolina, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:16/12941-2 - Identificação e caracterização de mRNAs responsivos à leucina no músculo esquelético de ratos submetidos à imobilização a partir de sequenciamento em larga escala, BP.PD
Assunto(s):Biologia celular   Biologia molecular   Atrofia

Resumo

A atrofia muscular é considerada atualmente como um fator importante para a morbidade e mortalidade de pacientes. Dessa forma, o desenvolvimento de estratégias que melhorem a capacidade muscular e sejam capazes de reduzir sintomas da atrofia, é um dos maiores desafios na área de pesquisa com músculos esqueléticos. Nesse sentido, o nosso laboratório tem investigados os efeitos anti-catabólicos da leucina envolvidos no controle da massa muscular esquelética. A leucina, classificada como um aminoácido de cadeia ramificada é como um potente agente farmacológico com capacidade de atuar prevenindo o catabolismo em situações de atrofia muscular. Estudos recentes de nosso grupo de pesquisa demonstraram que ratos suplementados diariamente com leucina, apresentaram redução da perda de massa do músculo soleus e também redução da perda da área de secção transversa após 7 dias de imobilização. Esse efeito anti-atrófico da leucina foi atribuído a redução da expressão gênica de componentes chaves do sistema proteolítico Ubiquitina-proteassoma, atrogin-1 e MuRF1. Por outro lado, é possível que outros fatores e vias de sinalização estejam envolvidos no efeito anti-atrófico de leucina. Portanto, o objetivo desse projeto é realizar um estudo prospectivo, utilizando simultaneamente a recente técnica de sequenciamento de mRNA em larga escala. Além disso, apesar de recente, o sequenciamento em larga escala está bem estabelecido como uma ferramenta útil para a identificação de genes, vias e mecanismos responsivos, principalmente porque pode ultrapassar as pistas normalmente advindas do conhecimento adquirido em biologia celular e molecular. Nesse projeto, pretendemos analisar a expressão de Trib3, uma pseudokinase conhecida por atuar em diversas funções celulares. Nas análises preliminares, encontramos que sua expressão foi aumentada após três dias de imobilização e reduzida após a suplementação com leucina. Nesse sentido, diversos estudos têm mostrado uma ligação de Trib3 com aumento da resistência a insulina, além de aumentos em sua expressão após o uso de dietas pobres em leucina. (AU)