Busca avançada
Ano de início
Entree

Romanesco, normatividade e mundos possíveis em José de Alencar e Machado de Assis

Processo: 17/22998-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 21 de agosto de 2018
Vigência (Término): 20 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Pesquisador responsável:Marcos Roberto Flamínio Peres
Beneficiário:Marcos Roberto Flamínio Peres
Anfitrião: Thomas Pavel
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Chicago, Estados Unidos  
Assunto(s):Machado de Assis

Resumo

Este projeto pretende estudar o romanesco enquanto modo principal da teoria da narrativa e que afeta especialmente a literatura do século 19, como mostram obras como Waverley, de Walter Scott, Le père Goriot, de Balzac, e Les misérables, de Victor Hugo (Frye; Brooks). Ele irá enfocar dois dos mais importantes romancistas brasileiros do século 19, José de Alencar e Machado de Assis, em particular O guarani (1857) e Esaú e Jacó (1904), respectivamente. Apesar de serem amplamente considerados romances históricos, ambos trazem o romanesco para o centro de suas intrigas, não apenas como "formulaic techniques" (Frye) mas também, e principalmente, enquanto questão de ordem normativa, que opera como um "contre-modèle de la réalité" (Schaeffer) e índice de "difficulté axiologique" (Pavel). Nesse sentido, o romanesco representa a quintessência da teoria dos mundos possíveis na medida em que estimula "the world-creating powers of imagination" (Pavel). Isso é inteiramente válido para as obras estudadas, como este projeto irá procurar demonstrar.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARCOS FLAMÍNIO PERES. O quarto de Ceci: paisagem, natureza-morta e desejo em O guarani, de José de Alencar. Alea: Estudos Neolatinos, v. 21, n. 3, p. 17-32, Set. 2019.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.