Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da suplementação de nicotinamida Ribosoide e do treinamento aeróbio sobre o desequilíbrio mitonuclear e sobre a UPR mitocondrial no hipotálamo de camundongos

Processo: 17/18695-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia do Esforço
Pesquisador responsável:Eduardo Rochete Ropelle
Beneficiário:Renata Rosseto Braga
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Limeira , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia molecular   Dinâmica mitocondrial   Homeostase   Treinamento aeróbio   Exercício físico   Modelos animais

Resumo

Estudos recentes apontam que a manutenção da atividade mitocondrial em neurônios hipotalâmicos é determinante para o controle da homeostase energética em mamíferos. Sabe-se que a abundância dos níveis de NAD+ induz potentes sinais para as mitocôndrias, promovendo aumento da capacidade oxidativa e aumento da biogênese mitocondrial. Dentre estes sinais, destacam-se a indução do "desequilíbrio mitonuclear" e a ativação da UPRmt, do inglês unfolded protein response. O "desequilíbrio mitonuclear" e a UPRmt são mecanismos altamente conservados entre as espécies e essenciais para reestabelecer a proteostase dentro das mitocôndrias, permitindo que as células sobrevivam em situação de estresse, aumentando o número e a função das mitocôndrias. Neste cenário, aventamos a hipótese de que o tratamento oral com a Nicotinamida Ribosoide (NR), um precursor de NAD+, ou o exercício físico, um estimulador fisiológico dos níveis de NAD+, possam desencadear o desequilíbrio mitonuclear e a ativação da UPRmt no hipotálamo de camundongos, estimulando a biogênese mitocondrial em neurônios hipotalâmicos, contribuindo para o controle da homeostase energética. (AU)