Busca avançada
Ano de início
Entree

Eficácia do diagnóstico de gestação pela Ultrassonografia Doppler aos 20 dias pós-IATF em vacas Nelore ressincronizadas com ou sem progesterona injetável

Processo: 17/26767-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2018
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Guilherme Pugliesi
Beneficiário:Danilo Zago Bisinotto
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/10606-9 - Inovações no diagnóstico precoce da gestação em bovinos, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):18/14920-8 - Estratégias para aumentar o tempo de viabilidade do espermatozóide e a fertilidade em novilhas leiteiras, BE.EP.IC
Assunto(s):Técnicas de diagnóstico animal   Ultrassom   Ultrassonografia Doppler   Prenhez   Progesterona   Corpo lúteo   Ovário

Resumo

A detecção de vacas não-gestantes pela identificação da luteólise através da ultrassonografia Doppler nos Dias-20-22 após a primeira inseminação artificial em tempo fixo (IATF) pode reduzir o intervalo de inseminações em bovinos. Entretanto, informações sobre a necessidade de administrar fármacos para ressincronizar a ovulação precocemente em fêmeas não-gestantes é ainda limitado e apresenta resultados controversos. O objetivo principal deste projeto é estudar os efeitos do tratamento com progesterona (P4) injetável associado a P4 do dispositivo intravaginal no Dia 12 pós-IATF na manutenção da gestação, tamanho do folículo dominante e taxa de prenhez após a segunda IATF em vacas paridas da raça Nelore. Para isso, será avaliado através da ultrassonografia em modo B e em Color Doppler o tamanho e perfusão sanguínea do corpo lúteo em vacas submetidas a dois protocolos de ressincronização (n=150/grupo): grupo controle (só dispositivo de P4), e grupo P4inj (75 mg de progesterona injetável de longa-ação). Para isso, todas as vacas receberão um dispositivo intravaginal de P4 novo no Dia 12 após a primeira IATF. No Dia 20 pós-IATF os dispositivos serão removidos e as vacas não-gestantes diagnosticadas pela identificação da luteólise pela ultrassonografia Color-Doppler receberão um tratamento intramuscular de 250 ug de Prostaglandina F2alpha, e 1mg de cipionato de estradiol para induzir a ovulação. O diâmetro do maior folículo ovariano será mensurado por ultrassonografia transretal nas vacas não-gestantes. No Dia 22, todas as fêmeas não-gestantes serão inseminadas. Espera-se, que apenas o uso do dispositivo de P4 possa resultar em um folículo dominante com bom tamanho e boa taxa de prenhez após a segunda IATF. Pretende-se estabelecer um protocolo simples de ressincronização da ovulação possibilitando um intervalo de inseminações de apenas 22 dias e assim resultando e boa eficiência reprodutiva e antecipação da prenhez de vacas inseminadas em tempo fixo na estação de monta. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.