Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelagem de processos de impacto na superfície gelada de Titã

Processo: 17/27081-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 29 de outubro de 2018
Vigência (Término): 28 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Alvaro Penteado Crósta
Beneficiário:Alvaro Penteado Crósta
Anfitrião: Rosaly Mutel Crocce Lopes
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Jet Propulsion Laboratory (JPL), Estados Unidos  
Assunto(s):Saturno   Satélites   Lua   Cratera de impacto

Resumo

Nosso conhecimento sobre Titã, a maior das luas de Saturno, aumentou substancialmente em função da Missão Cassini (também conhecida como Cassini-Huygens). A superfície de Titã representa um ambiente pré-biótico, rico em compostos orgânicos complexos, com um possível oceano sub-superficial em estado líquido, este representando um ambiente potencialmente biótico. Portanto, embora a vida em si possa não estar presente, as condições pré-bióticas de Titã e seus compostos orgânicos são de grande interesse para a compreensão da história da biosfera juvenil terrestre. O estudo de processos de formação de crateras de impacto meteorítico em Titã pode ser usado para desenvolver os condicionantes da espessura da camada superficial de gelo em corpos planetários gelados e para modelar a profundidade de oceanos situados abaixo da superfície, bem como modelar as condições limite na interface entre a camada superficial gelada e o oceano subsuperficial. Os objetivos deste projeto incluem a aplicação de modelagem numérica de processos de impacto contra a superfície gelada de Titã para simular a formação de crateras e testar as condições de conectividade entre a superfície e o oceano, assim como a espessura e estrutura da camada superficial gelada.