Busca avançada
Ano de início
Entree

MicroRNAs circulantes como novos preditores de resposta anabólica do músculo esquelético em seres humanos idosos

Processo: 17/17646-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Adelino Sanchez Ramos da Silva
Beneficiário:Adelino Sanchez Ramos da Silva
Anfitrião: Donato A Rivas
Instituição-sede: Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Tufts University, Estados Unidos  
Assunto(s):Envelhecimento   Músculo esquelético   Exercício físico   Biologia computacional   Biologia molecular

Resumo

Os indivíduos idosos apresentam redução na capacidade de adaptação do músculo esquelético em resposta ao exercício físico resistido. Recentemente, foi demonstrado que essa resistência anabólica estava associada com a desregulação da expressão de microRNAs no músculo esquelético de indivíduos idosos. Embora a expressão de microRNAs no músculo esquelético forneça dados importantes sobre os mecanismos moleculares responsáveis pela resistência anabólica e sarcopenia, a necessidade de biópsia muscular pode causar desconforto para a população idosa, limitando esse tipo de investigação. Portanto, a determinação de biomarcadores é fundamental para que possamos aprofundar a compreensão dos mecanismos responsáveis pela resistência anabólica e sarcopenia em indivíduos idosos. Assim, o principal objetivo desse projeto de pesquisa será verificar se as respostas do perfil de expressão dos microRNAs circulantes estão associadas com as respostas moleculares do músculo esquelético após um estímulo anabólico agudo em indivíduos idosos. Para tanto, serão coletadas amostras de sangue periférico e do músculo vasto lateral antes, imediatamente após e 4h após um protocolo agudo de exercício físico resistido em indivíduos jovens e idosos. Os métodos que serão empregados incluem: biópsia muscular, análise dos microRNAs circulantes e no músculo esquelético, análise de bioinformática, utilização do software Ingenuity Pathway Analysis para a análise funcional da interação entre microRNAs circulantes e musculares. De acordo com a distribuição estatística dos dados, serão utilizados testes paramétricos ou não paramétricos. Será adotado o nível de significância de p<0,05.