Busca avançada
Ano de início
Entree

Comunidades funcionais microbianas do solo em florestas tropicais em processo de restauração

Processo: 17/26019-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Marcel Okamoto Tanaka
Beneficiário:Luciana Ruggiero Bachega
Supervisor no Exterior: Lars Vesterdal
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Copenhagen, Frederiksberg, Dinamarca  
Vinculado à bolsa:15/14785-5 - A camada serapilheira-solo em áreas de reflorestamento de matas ciliares, BP.DR
Assunto(s):Solos   Microbiologia   Ecologia de ecossistemas   Ciclagem de nutrientes

Resumo

As modificações no uso e cobertura do solo, principalmente pelo desenvolvimento agrícola intensivo, acarretaram na degradação das florestas, na perda de biodiversidade, na degradação do solo e, consequentemente, em alterações na comunidade microbiana do solo. Entretanto, esses impactos desencadearam esforços de restauração florestal em todo o mundo para reverter a degradação da terra, focando na sustentabilidade. A Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Brasil, sugerere a cobertura vegetal como um indicador chave para monitorar o sucesso de projetos de restauração ecológica. Desta forma, a estrutura da vegetação como indicador de restauração deve ser testada e correlacionada com os parâmetros de outras funções do ecossistema. A avaliação da comunidade microbiana do solo fornece informações sobre os processos ecológicos do solo e, portanto, pode usar como indicador do sucesso da restauração ecológica. Além disso, as propriedades microbiológicas são indicadores sensíveis e rápidos de distúrbios e mudanças no uso do solo. Este estudo tem como objetivo avaliar a estrutura e a função da comunidade microbiana para avaliar as influências dos processos de restauração e dos efeitos da estrutura florestal nas comunidades microbianas do solo em florestas tropicais ripárias. Usaremos análises de biomassa microbiana, atividade, diversidade e importantes genes funcionais em uma cronosequencia de florestas ripárias sob processos restauração no Estado de São Paulo, Brasil. Além disso, compararemos a estrutura e a função da comunidade microbiana entre as estações seca e úmida. Muito progresso foi feitos em florestas temperadas e boreais, mas ainda há uma lacuna no conhecimento sobre o funcionamento dos ecossistemas tropicais. Compreender a influência desenvolvimento da estrutura florestal em sucessão nos solo pode fornecer informações importantes sobre os efeitos da restauração nos ciclos do carbono e nutrientes, além disso na mitigação das mudanças climáticas em termos de seqüestro de C no solo. (AU)