Busca avançada
Ano de início
Entree

Biossensor para a detecção da resistência a fármacos empregados na quimioterapia

Processo: 18/00749-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 29 de março de 2018
Vigência (Término): 28 de setembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Ronaldo Censi Faria
Beneficiário:Elsa María Materón Vásques
Supervisor no Exterior: A.T. Charlie Johnson
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Pennsylvania, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:16/00991-5 - Estudo da interação de enzimas de detoxificação com fármacos quimioterápicos e sua relação com a quimiorresistência, BP.PD
Assunto(s):Técnicas biossensoriais   Quimioterapia   Desintoxicação   Resistência a medicamentos

Resumo

A eficácia terapêutica de drogas amplamente empregadas em tratamentos contra o câncer para uma variedade de tumores cancerosos e outras patologias são afetadas por resistência intrínseca ou adquirida que pode se desenvolver durante o tratamento. Isso se tornou um dos problemas mais importantes da medicina, mais especificamente na terapia contra o câncer. Portanto, são altamente desejados métodos analíticos para monitorar a resistência à quimioterapia (e consequentemente a eficácia de drogas anticancerígenas). Isso pode ser alcançado por meio do estudo do mecanismo de ação e das propriedades das enzimas de desintoxicação que podem ser usadas em dispositivos para detectar problemas relacionados ao metabolismo do fármaco. O principal objetivo deste projeto é imobilizar as proteínas metalotioneína e glutationa-S-transferase presentes no metabolismo de drogas neoplásicas em transistores de efeito de campo baseados em grafeno, com a finalidade de detectar tais drogas. O objetivo final é monitorar estes compostos em amostras de urina ou no sangue nos pacientes saudáveis e com câncer. Acreditamos que o desenvolvimento de métodos utilizando transistores de efeito de campo visando a detecção da interação dos fármacos propostos com as proteínas alvo visando a detecção de resistência possa contribuir para a melhoria dos tratamentos de quimioterapia. (AU)