Busca avançada
Ano de início
Entree

Neoplasias induzidas por papilomavírus humano (HPV): um novo enfoque terapêutico baseado em imunoterapia ativa pela estimulação direcionada de células dendríticas

Processo: 17/21358-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Jose Alexandre Marzagão Barbuto
Beneficiário:Bruna Felício Milazzotto Maldonado Porchia Ribeiro
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Imunoterapia   Carcinoma in situ   Infecções por Papillomavirus   Neoplasia intraepitelial cervical   Neoplasias do colo uterino

Resumo

O câncer cervical é o quarto tipo de câncer mais letal em mulheres no mundo. Apesar dos tratamentos disponíveis, esse tipo de câncer continua a ser um problema de saúde pública global. Desta forma, a busca por novas abordagens terapêuticas para esse tipo de câncer é uma prioridade. Este projeto tem como objetivo principal estudar parâmetros clínico-oncológicos e imunológicos de pacientes portadoras de neoplasia intraepitelial cervical de alto grau (NIC 2/3) ou carcinoma in situ induzidos pela infecção por HPV-16 ou HPV-18, submetidas a um procedimento terapêutico baseado em células dendríticas derivadas de monócitos (Mo-DCs) sensibilizadas ex vivo com a glicoproteína D (gD) do herpes simplex vírus 1, geneticamente fusionada às oncoproteínas E6 e E7 do HPV-16 ou HPV-18. Este projeto pretende avaliar o efeito da proteína gDE6E7 em Mo-DCs de pacientes portadoras de NIC 2/3 ou carcinoma in situ e analisar a capacidade de estímulo da resposta adaptativa destas Mo-DCs. Em paralelo, ensaios no modelo experimental/pré-clínico de tumores associados ao HPV-16 serão conduzidos para elucidar mecanismos celulares da imunoterapia proposta. Por fim, pacientes portadoras de NIC 2/3 ou carcinoma in situ serão submetidas ao tratamento imunoterapêutico com Mo-DCs autólogas sensibilizadas com a proteína gDE6E7, associadas a Mo-DCs alogênicas e/ou adjuvantes, em ensaios clínicos de fase I/II no Hospital das Clínicas da USP. Estas pacientes serão monitoradas para avaliação do fenótipo e função de células do sistema imune presentes na circulação periférica. Portanto, este projeto pretende unir a pesquisa básica/translacional realizada no ICB-USP e a pesquisa clínica-oncológica realizada no HC-USP, com o intuito de gerar dados que poderão ter impacto significativo no tratamento do câncer causado por HPV.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.