Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da solução nutriente na produção microbiana de ácido cítrico a partir de bagaço de cana-de-açúcar

Processo: 17/24460-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Bioquímica de Microorganismos
Pesquisador responsável:Reinaldo Gaspar Bastos
Beneficiário:Laura Macedo Rocha
Instituição-sede: Centro de Ciências Agrárias (CCA). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Araras , SP, Brasil
Assunto(s):Agentes microbianos   Metabólitos   Bioprocessos   Ácido cítrico   Bagaço de cana-de-açúcar   Vinhaça   Produção industrial   Bioprodutos

Resumo

O cultivo microbiano em estado sólido (CES) caracteriza-se pelo crescimento em suportes sólidos, subprodutos agroindustriais por exemplo, em condições limitadas de água. Devido a estas características, fungos filamentosos são os micro-organismos mais utilizados para a obtenção dos diversos metabólitos potencializados neste tipo de cultivo. Com relação ao inóculo, a utilização de consórcios fúngicos tem sido estudada tendo como principal vantagem a complementação em termos de hidrolases microbianas, o que leva a um melhor aproveitamento dos substratos contidos nos suportes sólidos. Ácido cítrico é um bioproduto com diversas aplicações industriais, sendo que sua produção convencional ocorre a partir de cultivos submersos aeróbios em meios contendo sacarose. Porém, a sua obtenção a partir de suportes sólidos, como bagaço de cana-de-açúcar, vem sendo objetivo de diversas pesquisas, sendo que o acúmulo de ácido cítrico pode ser metabolicamente induzido por condições não limitadas de oxigênio e pela presença de álcoois inferiores, principalmente metanol e etanol. Neste contexto, a presente pesquisa pretende avaliar a produção de ácido cítrico por CES do consórcio de Trichoderma reesei e Aspergillus niger a partir bagaço de cana-de-açúcar impregnado com vinhaça e etanol em biorreatores de leito fixo em duas diferentes escalas. Considerando que trabalhos anteriores do nosso grupo de pesquisa no Centro de Ciências Agrárias da UFSCar indicam a viabilidade desde tipo de CES, esta proposta amplia o espectro de estudo para a utilização de consórcios microbianos e estudo de um pré-escalonamento em biorretores de coluna, com aspectos de consumo e transferência de oxigênio pouco abordados nestes sistemas. O estudo acadêmico volta-se a avaliação de um CES não convencional a partir de culturas mistas e agregando dois subprodutos gerados na mesma plataforma industrial, indo ao encontro das demandas do setor sucroenergético, importante na região de Araras onde situa-se o CCA/UFSCar. (AU)