Busca avançada
Ano de início
Entree

Rinovírus em tecidos linfóides humanos: relação vírus-célula e investigação de persistência viral

Processo: 17/25654-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Eurico de Arruda Neto
Beneficiário:Ronaldo Bragança Martins Júnior
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Virologia

Resumo

Rinovírus (RV) são o principal agente etiológico do chamado "resfriado comum", que é a mais frequente virose humana. Infecções por RV também se associam frequentemente com crises de asma, exacerbações de bronquite crônica e enfisema, e com complicações secundárias como sinusite aguda e otite média. Adicionalmente, RV é frequentemente detectado nos tecidos tonsilares e nas secreções de nasofaringe de pacientes com doença adenotonsilar crônica, mesmo na ausência de sintomas de infecção respiratória aguda. Evidências produzidas pelo nosso grupo de pesquisa apontam que os principais fenótipos infectados pelo RV em tecidos linfoides são células dos epitélio reticular, linfócitos T CD4+ e células B.O presente projeto, com base em dados preliminares do nosso grupo de pesquisa, propõe investigar o caráter sistêmico da infecção por RV em tecidos linfoides humanos, e a relação RV-hospedeiro comparando células linfomononucleares e células fibroepiteliais derivadas de tonsilas e infectadas in vitro. Para isso será determinada a ativação de genes regulatórios envolvidos em inflamação e resposta antiviral nas culturas primárias de células fibroepiteliais e linfomononucleares infectadas por RV. Será avaliada a expressão de mRNAs de citocinas pro-inflamatórias e anti-inflamatórias em células infectadas com RV, bem como o impacto da infecção de RV na viabilidade celular e síntese de imunoglobulinas nas células B susceptíveis. Por último, estudaremos a montagem de inflamassomas e produção de marcadores de infecção viral persistente (IL-10 e PD-1) nas culturas primárias de células linfomononucleares e fibroepiteliais obtidas de tonsilas e infectadas por RV in vitro.Evidências produzidas pelo nosso grupo apontam que os principais fenótipos infectados pelo RV nesses tecidos são células dos epitélio reticular, linfócitos T CD4+ e células B. O presente projeto, com base em dados preliminares, propõe investigar a infecção de rinovírus em células linfomononucleares (CLMN) e células fibroepiteliais derivadas de tecidos linfoides humanos secundários para elucidar, comparativamente, a interação vírus-células hospedeira frente à infecção por RV.Para tal, será determinado a magnitude de ativação de fatores de transcrição de genes regulatórios envolvidos em inflamação e resposta antiviral nas culturas primárias infectadas de células fibroepiteliais e CLMN. Pretendemos avaliar o balanço da expressão de RNAm de citocinas pro-inflamatórias e anti-inflamatórias nessas células infectadas com cepas de RV, bem como verificar o impacto da infecção de RV na viabilidade celular e síntese de imunoglobulinas nas subpopulação susceptíveis de células B, especificamente. Por último, queremos estudar a cinética da montagem de inflamassomos entras as diferentes linhagens celulares obtidas dos tecidos linfoides e analisar marcadores de infecção viral persistente (IL-10 e PD-1) nas culturas primárias infectadas "in vitro".

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)