Busca avançada
Ano de início
Entree

Mosquitos (Culicidae, Diptera) em área de transmissão de malária aviária: identificação de potenciais espécies vetoras

Processo: 17/23407-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Karin Kirchgatter Hildebrand
Beneficiário:Roseli França Simões
Instituição-sede: Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Culex   Malária aviária   Mata Atlântica   Malária

Resumo

Plasmodium sp. é um protozoário parasita de distribuição cosmopolita que infecta aves,répteis, anfíbios e mamíferos. Atualmente, mais de 80 espécies de Plasmodium são oficialmentereconhecidas em aves. As aves possuem um lugar de destaque nos estudos deste parasita, poisforam muito utilizadas como modelos experimentais nos estudos da malária humana. Entretanto,a taxonomia desses parasitas ainda é bastante controversa e a grande maioria dos estudos sebaseia unicamente na morfologia das fases sexuadas e assexuadas do parasita, com análisesmorfométricas e presença ou ausência de hemozoína. Atualmente, a combinação da microscopiacom o PCR e sequenciamento é essencial para a correta identificação de Plasmodium spp. NoBrasil, país de notável diversidade ornitológica, poucos estudos de incidência de hematozoáriosem aves foram realizados. Para o Estado de São Paulo, dispõe-se de levantamento realizado hámais de trinta anos. Nosso grupo vem trabalhando na área da Fundação Parque Zoológico de SãoPaulo (FPZSP) desde 2012 detectando e identificando espécies de hemosporídeos em amostras deaves, encontrando alta positividade de Plasmodium spp. e Haemoproteus spp. em diversasespécies de aves cativas e de vida livre. Porém, não há descrição das espécies vetoras dessesparasitos nessa região. No Brasil, como em todas as áreas de transmissão de malária aviária,existem poucos estudos com populações de mosquitos. Recentes descrições de gênero deespécies vetoras demonstram como nosso conhecimento nesse campo é incompleto,principalmente nas regiões tropicais. Portanto, este trabalho tem por objetivo verificar aincidência de Plasmodium spp. em mosquitos culicídeos da FPZSP, visando identificar as espéciespotencialmente vetoras, analisar a diversidade de linhagens cytb de Plasmodium spp. e identificaras fontes de repasto sanguíneo nesses mosquitos. Adicionalmente, em virtude da dificuldade deidentificação até espécie de alguns exemplares, utilizando as chaves taxonômicas, pretende-seutilizar morfometria de asa e identificação molecular (DNA barcoding) das espécies de mosquitos. (AU)