Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção de anticorpos anti-Toxoplasma gondii e anti-Neospora caninum e isolamento de Toxoplasma gondii em galinhas caipiras da região amazônica

Processo: 17/24848-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Solange Maria Gennari
Beneficiário:Leandro Emidio Teixeira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/11530-6 - Aspectos epidemiológicos do Toxoplasma gondii em animais domésticos e silvestres da fauna amazônica, AP.TEM
Assunto(s):Doenças parasitárias   Neospora caninum   Toxoplasma gondii   Anticorpos

Resumo

Toxoplasma gondii é um protozoário (Filo Apicomplexa) cosmopolita, parasita intracelular obrigatório e tem capacidade de infectar uma ampla variedade de mamíferos e aves (domésticos e silvestres), inclusive o homem, caracterizando seu potencial zoonótico. Neospora caninum é um protozoário apicomplexa que causa doença neuromuscular em cães e abortamentos em bovinos, possuindo uma ampla variedade de hospedeiros. Em contraste ao escasso número de trabalhos sobre N. caninum em aves, há muitos estudos acerca da infecção por T. gondii em diversas espécies. As galinhas caipiras (de vida livre) são eficientes hospedeiros intermediários de T. gondii e consideradas boas indicadoras de contaminação do solo por esse parasita, devido ao seu hábito alimentar. Já em relação ao N. caninum o potencial das galinhas funcionarem como hospedeiros intermediários ainda é discutível. O presente trabalho tem como objetivo detectar a presença de anticorpos séricos contra T. gondii e N. caninum, e isolar T. gondii, a partir de tecidos, em galinhas caipiras da região Amazônica do Brasil. Serão colhidas amostras de galinhas caipiras de diferentes localidades, totalizando 10 municípios e cinco estados da região Amazônica: Acre (AC), Amazonas (AM), Roraima (RR), Pará (PA) e Amapá (AP), municípios de: Tabatinga (AM), Rio Branco (AC), Tefé (AM), Manaus (AM), Boa Vista (RR), Parintins (AM), Santarém (PA), Macapá (AP), Afuá, Ilha de Marajó (PA) e Soure, Ilha de Marajó (PA). Os soros obtidos serão analisados pelo Teste de Aglutinação Modificado e pela Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI) para detecção de anticorpos anti-T. gondii e anti-N. caninum, respectivamente. Para o isolamento de T. gondii será realizada a digestão péptica dos tecidos (cérebro e coração) e posterior inoculação em camundongos. Com os resultados dessa pesquisa será possível determinar a ocorrência desses protozoários em galinhas caipiras da região Amazônica. Os isolados obtidos servirão como suporte para estudos de caracterização genotípica e estudos de genética de populações de T. gondii na região Amazônica. (AU)