Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da epididimite induzida por lipopolissacarídeo de E. coli e ácido lipoteicóico de S. aureus na expressão de genes associados à sinalização do TLR4 e TLR2/TLR6 no epidídimo de camundongos

Processo: 17/25982-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia
Pesquisador responsável:Erick José Ramo da Silva
Beneficiário:Priscila Gasperini Camolesi de Almeida
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/08227-0 - Estudo da EPPIN como macromolécula-alvo para contracepção masculina: desenvolvimento de modelo animal para avaliar a eficácia de fármacos contraceptivos masculinos, AP.JP
Assunto(s):Epididimite   Epididimo   Ducto deferente   Expressão gênica   Camundongos   Modelos animais

Resumo

O epidídimo é um órgão do trato reprodutor masculino essencial para a maturação dos espermatozoides e, portanto, para a fertilidade. A epididimite, inflamação do epidídimo, é uma das doenças urogenitais masculinas mais prevalentes, podendo causar infertilidade. Infecções por bactérias, que colonizam o epidídimo via ascensão retrógrada pela uretra, são a principal etiologia da epididimite. O epidídimo expressa constitutivamente diversos elementos do sistema imune inato, incluindo os receptores TLR4 e TLR2/TLR6, que são ativados pelo lipopolissacarídeo (LPS) e ácido lipoteicoico (LTA) de bactérias Gramnegativas e Gram-positivas, respectivamente. Demonstramos recentemente que a inflamação aguda do epidídimo após a injeção de LPS e LTA na luz do ducto deferente de ratos resultou no recrutamento de um conjunto distinto de mediadores inflamatórios de acordo com o estímulo. Visando avançar no entendimento de como o epidídimo inicia uma resposta inflamatória frente a estímulos inflamatórios, neste projeto avaliaremos o efeito da epididimite induzida por LPS ou LTA sobre o perfil de expressão de genes envolvidos na sinalização do TLR4 e TLR2/TLR6. Para tal, exploraremos o modelo experimental de epididimite aguda induzida pela injeção de LPS de E. coli e LTA de S. aureus no ducto deferente de camundongos, pré-tratados ou não com o inibidor do fator de transcrição NFKB PDTC, para investigar o impacto desses produtos bacterianos sobre a expressão dos transcritos Tlr4, Tlr2, Tlr6, Myd88, Trif, Cd14 e Cd36 e sobre a distribuição celular do TLR4 e TLR2 no epidídimo. Esse projeto abrirá uma nova via para estudar mecanismos envolvidos na ativação dos TLRs no epidídimo e sua relevância para a fisiopatologia da epididimite. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.