Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da virulência e resposta imune frente à Candida auris utilizando o modelo alternativo Caenorhabditis elegans

Processo: 17/19095-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 16 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Arnaldo Lopes Colombo
Beneficiário:Luana Rossato
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/02203-7 - Rede multidisciplinar internacional para caracterização de aspectos microbiológicos e da história natural de Infecções Fúngicas Invasivas (IFI) por espécies do gênero Candida, AP.TEM
Assunto(s):Resposta imune   Micologia   Virulência

Resumo

Os fungos estão amplamente distribuídos na natureza, sendo que muitos têm a capacidade de colonizar a pele e mucosas do hospedeiro humano, transitando de agente colonizador a infectante na dependência de mudanças padrão de resposta imunitária do hospedeiro, bem como de exposição a antibióticos, imunodepressores ou procedimentos médicos invasivos. Candida spp. é o agente etiológico mais frequente de infecções fúngicas invasivas documentadas em pacientes hospitalizados, podendo causar doença disseminada grave. Dentre as espécies do gênero Candida, temos a Candida auris (C. auris) que é um fungo emergente que representa grave ameaça à saúde global por suas características de resistência a antifúngicas e grande capacidade de causar surtos no ambiente hospitalar. Trata-se de uma espécie de Candida capaz de causar infecção invasiva em pacientes não portadores de doenças associadas a imunodepressão, sendo observada em paciente internados em unidades de terapia intensiva e submetidos a diversos procedimentos médicos invasivos. A problemática consiste que embora tenhamos alguns fatores de virulência e resposta imune bem estabelecidos frente à Candida spp. há poucas investigações avaliando a participação dos mesmos atributos de virulência e vias de sinalização imunológicas no fenômeno de persistência de fungemia na infecção especificamente por C. auris. Para essa avaliação utilizaremos o modelo alternativo de Caenorhabditis elegans, um nematóide bem estabelecido para esses estudos.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BASTOS, RAFAEL WESLEY; ROSSATO, LUANA; VALERO, CLARA; LAGROU, KATRIEN; COLOMBO, ARNALDO LOPES; GOLDMAN, GUSTAVO H. Potential of Gallium as an Antifungal Agent. FRONTIERS IN CELLULAR AND INFECTION MICROBIOLOGY, v. 9, DEC 11 2019. Citações Web of Science: 0.
ROSSATO, LUANA; COLOMBO, ARNALDO LOPES. Candida auris: What Have We Learned About Its Mechanisms of Pathogenicity?. FRONTIERS IN MICROBIOLOGY, v. 9, DEC 12 2018. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.