Busca avançada
Ano de início
Entree

Hospedeiros de Lutzomyia longipalpis em área endêmica para leishmaniose visceral

Processo: 17/23436-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Trícia Maria Ferreira de Sousa Oliveira
Beneficiário:João Augusto Franco Leonel
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Doenças parasitárias   Leishmania infantum   Lutzomyia longipalpis   Flebotomíneos

Resumo

As leishmanioses são importantes doenças parasitárias causadas por protozoários do gênero Leishmania spp. que acometem, em sua maioria, populações carentes de países em desenvolvimento, onde possuem grande importância em saúde publica. Os estudos sobre o vetor vêm demonstrando ser uma importante ferramenta no estudo da epidemiologia da doença. Os flebotomíneos, vetores do parasita, são dípteros hematófagos sabidamente oportunistas e por assim serem, possuem ampla capacidade de se alimentar em diversos vertebrados. Sendo assim, o estudo dos seus hábitos alimentares constitui uma ferramenta de alto valor epidemiológico no ciclo da doença. Nesse contexto, o objetivo desse projeto de mestrado é identificar as principais fontes de repasto sanguíneo de Lutzomyia (L.) longipalpis capturadas em área endêmica para Leishmaniose Visceral (LV), além de determinar a presença de Leishmania (L.) infantum nesses vetores. Para isso, serão realizadas capturas de fêmeas de L. (L.) longipalpis nas cidades de Ilha Solteira e Andradina, Estado de São Paulo. As fêmeas amostradas serão submetidas a extração de DNA e posterior Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) para detecção das fontes de alimentação pela amplificação de gene mitocondrial Citocromo b (Cyt b) para mamíferos e aves. Adicionalmente, as mesmas amostras serão submetidas a PCR para a região Internal Transcribed Spacer 1 (ITS-1) de tripanossomatídeos. Os produtos amplificados em ambas as reações serão purificados e submetidos ao sequenciamento genético. As sequências encontradas serão confrontadas em "database" (GenBank), para identificação da espécie de hospedeiro do flebótomo, envolvida naquele repasto sanguíneo, e para identificação de Leishmania (L.) infantum nesses vetores. Os resultados podem contribuir com informações sobre as preferências alimentares do vetor e a porcentagem desses insetos infectados na área de estudo, de modo a contribui na epidemiologia da LV e embasar medidas de vigilância e controle adequadas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FRANCO LEONEL, JOAO AUGUSTO; VIOTI, GEOVANNA; ALVES, MARIA LUANA; DA SILVA, DIOGO TIAGO; MENEGHESSO, PEDRO ARMANDO; BENASSI, JULIA CRISTINA; PEREIRA SPADA, JULIO CESAR; GALVIS-OVALLOS, FREDY; SOARES, RODRIGO MARTINS; FERREIRA DE SOUSA OLIVEIRA, TRICIA MARIA. DNA extraction from individual Phlebotomine sand flies (Diptera: Psychodidae: Phlebotominae) specimens: Which is the method with better results?. Experimental Parasitology, v. 218, NOV 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.