Busca avançada
Ano de início
Entree

As condições edafoclimáticas afetam os compostos voláteis e bioativos no arroz aromático?

Processo: 17/25467-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Neura Bragagnolo
Beneficiário:Láisa Gomes Dias
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/14064-7 - Perfil metabolômico de amplo espectro de compostos fenólicos em arroz aromático e não aromático por LC-MS/MS Q-TOF, LC-MS/MS QQQ e NMR, BE.EP.DD
Assunto(s):Química de alimentos   Compostos voláteis   Compostos bioativos   Arroz   Microextração em fase sólida   Cromatografia gasosa-espectrometria de massas   Olfatometria

Resumo

O arroz aromático é um arroz com características especiais que apresenta aroma atraente e diferenciado em relação ao arroz comum. Os compostos voláteis são os responsáveis pelos aromas exalados. Na literatura não há relatos de como as condições edafoclimáticas influenciam a formação destes compostos, nem dos compostos bioativos (por exemplo, ácido p-cumário, ésteres de ácido ferúlico, como o ³-orizanol, e minerais). Desta forma, o presente projeto tem como objetivos: 1) otimizar a extração dos compostos voláteis de arroz por HS-SPME e análise por GC-MS; 2) identificar e quantificar os compostos voláteis de arroz aromático IAC 500 e arroz não aromático IAC 2157, plantados em 6 diferentes épocas do ano, verificando possíveis alterações durante o período de estocagem com casca (0, 2, 4 e 6 meses) e estocagem sem casca (0, 2, 4, 6, 9 e 12 meses); 3) identificar os compostos que constituem o aroma global do arroz aromático pela técnica cromatográfica/olfatométrica; 4) identificar, quantificar e comparar os compostos bioativos (compostos fenólicos e minerais ) de arroz aromático IAC 500 e arroz não aromático IAC 2157, plantados em 3 diferentes épocas do ano, e analisados no tempo 0, 3 e 6 meses de estocagem; 5) estabelecer relação entre as variáveis do campo e a produção de compostos voláteis e bioativos; 6) caracterizar o arroz aromático e não aromático quanto ao teor de ácidos graxos, fitoesteróis, vitamina E e resposta glicêmica. Os resultados deste projeto são inovadores, pois, permitirão conhecer a melhor época de plantio para obter um arroz aromático com compostos voláteis e bioativos que o diferencie dos demais, verificar se o tempo de estocagem altera a composição de compostos voláteis e bioativos, além de observar as diferenças na composição do arroz aromático e não aromático. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DIAS, L. G.; DUARTE, G. H. B.; MARIUTTI, L. R. B.; BRAGAGNOLO, N. Aroma profile of rice varieties by a novel SPME method able to maximize 2-acetyl-1-pyrroline and minimize hexanal extraction. Food Research International, v. 123, p. 550-558, SEP 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.