Busca avançada
Ano de início
Entree

Fenômica da programação fetal na produção de bovinos de corte: uma abordagem sistêmica

Processo: 18/04188-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 09 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos
Pesquisador responsável:Miguel Henrique de Almeida Santana
Beneficiário:Miguel Henrique de Almeida Santana
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/12105-2 - Fenômica da programação fetal na produção de bovinos de corte: uma abordagem sistêmica, AP.JP
Assunto(s):Bovinos de corte   Desenvolvimento fetal   Biologia de sistemas   Nutrição pré-natal

Resumo

Indicações de que perturbações em fases críticas da vida pré e pós-natal causam efeitos permanentes na saúde e produtividade na vida dos mamíferos, conhecido como programação fetal (PF), não são novidade na literatura científica. Porém, ainda há muito a estudar quanto aos mecanismos desses estímulos/deficiências nutricionais durante a gestação, em especial a importância quantitativa do fenômeno em relação aos seus efeitos na eficiência produtiva dos bovinos. No caso específico do Brasil, onde predomina a raça Nelore, a partir do terço médio da gestação, ocorre um déficit nutricional nesta época porque as pastagens já não suprem quali-quantitativamente os nutrientes necessários para a vaca. Adicionalmente, no terço final da gestação, quando há uma demanda maior do feto, o déficit nutricional é agravado pela estação seca. No presente projeto serão estudados os efeitos fisiológicos, morfológicos e econômicos do estímulo nutricional durante a gestação de vacas Nelore sobre a reprodução, desempenho, ingestão, eficiência alimentar, características de carcaça e qualidade de carne de suas progênies de forma sistêmica. Serão usadas 150 vacas gestantes de um único touro. Durante a gestação S das matrizes receberão suplementação proteico-energética por toda gestação, outro S das matrizes somente no terço final e S não receberão esse estímulo nutricional. As vacas e suas crias serão avaliadas nas fases de cria, recria e terminação pela biologia de sistema via diversas avaliações fisiológicas, morfológicas e por abordagens ômicas (nutrigenômica, genômica, transcriptômica, proteômica e metabolômica). Complementarmente, a viabilidade econômica da PF será avaliada na venda do bezerro à desmama e na renda obtida ao abate. Os resultados desse projeto ajudarão a determinar os mecanismos fisiológicos da PF por todo ciclo de produção de bovinos de corte, além fomentar o desenvolvimento de novas abordagens de avaliação que poderão impactar positivamente em todas as esferas dessa cadeia produtiva. (AU)