Busca avançada
Ano de início
Entree

Metabolismo intermediário de pacu (Piaracuts mesopotamicus) alimentado com níveis de proteína digestível derivados do método de diluição

Processo: 18/01660-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Leonardo Susumu Takahashi
Beneficiário:Amanda Miyuki Oshiro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Dracena. Dracena , SP, Brasil
Assunto(s):Piscicultura   Fisiologia animal   Nutrição animal   Enzimas   Proteínas

Resumo

Os alimentos proteicos são os ingredientes de maior custo na composição da ração. O fornecimento do nível ótimo de proteína se torna cada vez mais importante, pois esse nutriente é muito oneroso, além da possibilidade de maior aporte de nitrogênio ao ambiente aquático. A fim de garantir uma melhor e mais eficiente utilização da proteína, melhorar a produtividade, lucratividade e diminuindo os impactos ao ambiente, a utilização do método de diluição da dieta pode tornar-se útil na piscicultura. Esta técnica emprega a formulação de dietas com aumento gradual do nível de proteína digestível, mas mantendo a mesma proporção entre os aminoácidos essenciais. Desta forma, o presente estudo tem como objetivo verificar os efeitos dos níveis crescentes de proteína digestível sobre o metabolismo intermediário do pacu (Piaractus mesopotamicus). O experimento será conduzido em um delineamento inteiramente casualizado e com duração de sete semanas. Serão formuladas seis dietas experimentais com níveis crescentes de proteína digestível (15,0; 18,5; 22,0; 25,5; 29,0 e 32,5%), com suplementação mineral e vitamínica. Após o período de alimentação, os peixes serão submetidos a biometria e coleta de material biológico. Serão avaliados: a concentração de metabólitos no sangue, as reservas energéticas teciduais, a atividade das enzimas-chave da glicólise e do metabolismo de aminoácidos e a atividade das enzimas digestivas intestinais. Os resultados obtidos serão submetidos a ANOVA e as médias comparadas pelo teste de Tukey (5%). (AU)