Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do efeito e mecanismo de ação do veneno de P. nigriventer e de suas toxinas isoladas na involução de tumor cerebral implantado em camundongo

Processo: 17/24331-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Catarina Raposo Dias Carneiro
Beneficiário:Marcus Vinícius Campoy Chichizola Caballero Alves
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/04194-0 - Identificação de novas moléculas com efeito quimioterápico em glioma humano e caracterização do seu mecanismo de ação, AP.JP
Assunto(s):Produtos naturais   Tomografia computadorizada   Metástase   Transdução de sinais   Neoplasias   Toxinas

Resumo

Venenos animais são uma mistura de moléculas biologicamente ativas com alvos específicos em células e tecidos. Essas moléculas podem ser ferramentas úteis para investigar mecanismos fisiopatológicos, bem como servir como protótipo para o desenvolvimento de novas drogas. Foi recentemente demonstrado pelo nosso grupo que os astrócitos são alvo direto de moléculas presentes no veneno da aranha Phoneutria nigriventer (PNV) (Ctenidae, Araneomorpha). Em cultura primária de astrócitos, o PNV evocou ondas transientes de Ca2+ de maneira dose-dependente, alterou o citoesqueleto de actina (fibras de estresse), o balanço entre F- e G-actina, modificou a morfologia celular e aumentou a expressão da bomba Na+/K+-ATPase. Além disso, resultados recentes mostraram que o PNV aumenta a expressão da fosfatase PTEN e reduz a expressão de PI3K e Akt no tecido neural, sugerindo que o veneno inibe essa via. Essas vias alvo do PNV estão envolvidas na tumorigênese, migração, invasão, crescimento e sobrevivência dos gliomas, sugerindo que o PNV pode ser útil no tratamento desses tumores. Tumores malignos do cérebro constituem uma das mais devastadoras formas de câncer humano. A capacidade de invadir o tecido nervoso saudável é uma característica dos gliomas que torna seu tratamento difícil. O presente projeto propõe, portanto, identificar e caracterizar toxina(s) isolada(s) do PNV com efeito antitumoral em glioma implantado em cérebro de camundongos, através de análise por ressonância magnética. Além disso, uma vez que o PNV altera uma gama de proteínas de diferentes vias de sinalização, desvendar seu mecanismo de ação através da análise pontual de proteínas e vias tem sido um desafio. Proteômica é uma potente ferramenta na identificação de múltiplas proteínas que estão alteradas após uma intervenção neurofarmacológica em doenças do SNC e tem sido aplicada em diversas áreas da neurociência, incluindo as pesquisas sobre tumores do cérebro. As medidas proteômicas fornecem uma riqueza de informações qualitativas e quantitativas acerca de múltiplas proteínas. A proteômica será utilizada no presente projeto para capturar a dinâmica de sistemas biológicos alterados, avaliando um grande espectro de proteínas durante o mecanismo do PNV em tecido saudável e tumoral. (AU)