Busca avançada
Ano de início
Entree

Liberação e eficiência do uso do nitrogênio afetados pela antecipação da adubação em forrageiras para cultura do milho em sucessão

Processo: 17/19152-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Carlos Alexandre Costa Crusciol
Beneficiário:Cassiano Silva Puoli
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Nutrição vegetal   Fertilizantes nitrogenados   Plantio direto   Milho   Forragem

Resumo

Em sistema de plantio direto, culturas anuais em sucessão a gramíneas forrageiras têm ganho destaque no Brasil. Nesse sistema, novas alternativas de manejo da adubação nitrogenada têm surgido e agricultores têm aplicado antecipadamente todo o nitrogênio (N) na planta produtora de palha ou sobre a palhada às vésperas da semeadura das culturas anuais. Entretanto, muitas são as dúvidas a respeito da viabilidade técnica dessa prática quanto a produção, persistência e liberação de nutrientes da fitomassa, a disponibilidade de N no solo e o incremento das culturas sucedâneas. A presente pesquisa será conduzida no ano agrícola 2017/18 no município de Botucatu-SP. O delineamento experimental será o de blocos casualizados, em esquema fatorial 2x4, com 4 repetições. Os tratamentos serão constituídos por duas espécies forrageiras (Urochloa brizantha e Urochloa ruziziensis) e por quatro formas de manejo da adubação nitrogenada de cobertura da cultura do milho, sendo estas: I) controle (0 kg ha-1 de N), II) aplicação de 40 kg ha-1 de N em semeadura + 120 kg ha-1 de N em cobertura no estádio V6 do milho, III) 10 a 5 dias antes da dessecação das plantas de cobertura e, IV) 5 a 1 dia antes da semeadura da cultura do milho, na dose de 120 kg ha-1 de N, utilizando como fonte de N o sulfato de amônio. Será realizada adubação nitrogenada de 40 kg ha-1 na semeadura para todos os tratamentos com N. Serão avaliados o estado nutricional, os componentes da produção e produtividade de grãos da cultura do milho; bem como, a produção matéria seca, a persistência e a liberação pelas espécies forrageiras, e os teores de NH4+ e NO3- e pH do solo. Os dados serão submetidos à análise de variância pelo teste F (p d 0,05) e os resultados comparados pelo teste t LSD (p d 0,05). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.