Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da liga Ti-Sn-Nb com mg e seu potencial biotecnológico na reparação de fraturas ósseas

Processo: 17/13876-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Ana Liz Garcia Alves
Beneficiário:Mariana Correa Rossi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Biomateriais   Teste de biocompatibilidade   Bioengenharia

Resumo

As tendências atuais na terapia com implantes têm incluído a modificação de suassuperfícies utilizando ferramentas de nanotecnologia e princípios de bioengenharia,aumentando seu desempenho quando implantado. Além disso, busca-se conhecer asrespostas biológicas envolvidas em diferentes ligas, ainda em testes, para que ajustesmecânicos ou mesmo alterações em suas propriedades físico-químicas, possam ajustar emelhorar a resposta celular a estes materiais, predizendo, assim, seu desempenhoquando implantado nos hospedeiros. Embora muito se tenha alcançado em ferramentaspara o desenvolvimento destes materiais, as metodologias de análise biológicas não avançaram nesta velocidade. o objetivo deste projeto é validar a liga de Ti-Sn-Nb com Mg utilizando osteoblastos derivados da medula óssea de equinos e após, verificar a biocompatibilidade deste arcabouço frente à fraturas ósseas de coelhos. Para isso, inicialmente, faremos a caracterização dos pós da liga, bemcomo a sua pesagem e síntese, através de um moinho do tipo planetário. A seguir,faremos a compactação dos materiais porosos e a sua sinterização em forno resistivo(1200°C). Após, será realizada uma avaliação topográfica via Microscopia Eletrônica deVarredura e Difração de Raios-x, bem como pelo Teste de Arquimedes, verificar aporosidade aparente e a molhabilidade do material. Em seguida, verificaremos o efeitocitotóxico destes materiais, utilizando uma metodologia clássica para tal finalidade:Thiazolyl blue tetrazoluim bromide (MTT). Posteriormente, através de métodos diretosindiretos, avaliaremos a resposta biológica in vitro frente a estes materiais. No testeindireto, utilizaremos sete grupos experimentais, com e sem o meio condicionado desta liga, (os espécimes serão mantidos em meio de cultura por 24 horas), o qual seráutilizado para o tratamento de osteoblastos em semi-confluência. Após 24 horas, as amostras serão avaliadas quanto à migração celular, e após 35 dias, serão avaliados operfil de diferenciação e mineralização celular, pela atividade de Fosfatase Alcalina eVermelho de Alizarina. Por outro lado, nos testes de contato direto, os osteoblastosserão cultivados diretamente sobre os materias (10x104 células/material) e, após 24horas, as amostras serão tratadas e levadas para um acompanhamento morfológicodestas células em contato com os materiais através de microscopia eletrônica de Varredura, com o intuito de conhecer potenciais variações morfológicas em resposta aos materiais em análise. Além disso, para a análise In vivo, serão utilizados 7 coelhos daraça New Zealand, a onde serão implantados os arcabouços, juntamente com seus respectivos tratamentos a fim de obtermos as respostas biológicas desejáveis, e assim, pretendemos que o produto gerado sirva de parâmetro de referência para novas análises, oferecendo novas metodologias de análise, focando suadifusão no setor produtivo na área de biomateriais.