Busca avançada
Ano de início
Entree

Biodistribuição de flavonoide enzimaticamente modificado: rutina hidrolisada e sua utilização na teranóstica

Processo: 17/26010-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 04 de março de 2018
Vigência (Término): 29 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Denise Gonçalves Priolli
Beneficiário:Denise Gonçalves Priolli
Anfitrião: Maria Filomena Rabaca Roque Botelho
Instituição-sede: Universidade São Francisco (USF). Campus Bragança Paulista. Bragança Paulista , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade de Coimbra (UC), Portugal  
Assunto(s):Nanomedicina teranóstica   Biofísica   Neoplasias   Flavonoides

Resumo

A terapia mais utilizada no câncer colorretal, que guarda grande importância devido à alta frequência e incidência atual, é a ressecção cirúrgica associada a tratamento neo e/ou adjuvante. Entretanto, os tratamentos com antineoplásicos apresentam potencial de indução de efeitos mutagênicos em células normais. Novos quimioterápicos são postos à disposição visando à redução da toxicidade. Antineoplásicos, de forma ideal, levariam a remissão completa dos tumores e ao mesmo tempo forneceriam proteção às células normais. Desta forma, surge a opção dos flavonoides como agentes antitumorais desejáveis, já que embora seus mecanismos celulares e moleculares sejam em parte desconhecidos, têm demonstrado atividade antitumoral, assim como efeitos protetores em células normais. Entre suas possíveis ações protetoras estão incluídos capacidade antioxidante, eliminadores diretos de radicais, agentes quelantes de ions de metais, inativadores de carcinógenos, enquanto sua atividade antitumoral parece relacionada à modulação da expressão de genes e de reparação do DNA, modulação hormonal, inibição de enzimas e indução de apoptose. É conhecido que os efeitos biológicos dependem da estrutura química dos flavonoides naturalmente encontrados, de tal forma que alterações nestes compostos geram moléculas bioativas. A modificação de sua estrutura também influencia a eficiência da absorção e possivelmente de sua biodistribuição. A quercetina-3-rutinosídeo pode ser transformada em quercetina-3-glicosídeo pela quebra da molécula de ramnose pela alpha-L-ramnosidase, resultando em aumento significativo de sua biodisponibilidade, já tendo sido demonstrada sua ação antitumoral. Por outro lado, o desenvolvimento de radioligantes com características radiotraçadores que justifiquem seu uso em teranóstica é esperado pela comunidade médica nuclear. Ao fazer a complexação da rutina hidrolisada com um radioisotopo, como o 99mTc, poder-se-ia somar ao efeito antitumoral da rutina hidrolisada a capacidade de diagnóstico da neoplasia, fenômeno que vem despertando atenção na área da oncologia, a teranóstica. O principal objetivo do presente estudo é investigar a biodistribuição da rutina hidrolisada, por meio de complexação com 99mTc, demonstrando sua capacidade de atingir a neoplasia não para o diagnóstico, como também com efeito neoadjuvante, em especial para o câncer colorretal e o glioblastoma humano, atividade antitumoral esta já demonstrada in vitro.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.