Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da expressão gênica em aves infectadas com estirpes de Salmonella enteritidis e Salmonella typhimurium contendo deleções nos genes clpP e fliD

Processo: 18/04883-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 11 de junho de 2018
Vigência (Término): 10 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Angelo Berchieri Junior
Beneficiário:Fernanda de Oliveira Barbosa
Supervisor no Exterior: John Elmerdahl Olsen
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Copenhagen, Dinamarca  
Vinculado à bolsa:16/18340-0 - Estudo da resposta imune, colonização e invasão de aves (Gallus Gallus domesticus) por estirpes de Salmonella Enteritidis e Salmonella Typhimurium contendo deleções nos genes CLPP e fliD, BP.DR
Assunto(s):Salmonelose animal   Mutagênese   Flagelos   Flagelina

Resumo

A presença de flagelos em estirpes paratíficas em aves induz inflamação intestinal, reduzindo a infecção sistêmica no hospedeiro. Nessas bactérias, o gene clpP é essencial para a virulência cuja deleção leva à produção de quantidade excessiva de flagelos devido à incapacidade de degradar a flagelina. O gene fliD produz uma proteína essencial para a montagem do flagelo na porção flagelada distil que facilita a polimerização da flagelina endógena nas bordas dos filamentos em crescimento. Portanto, na ausência do gene fliD, mais monomeros de flagelina são exportados para o meio ambiente. Dois experimentos in vivo com aves foram realizados inoculando as estripes mutantes de Salmonella typhimurium (Experimento 1) e Salmonella enteritidis (Experiência 2) contendo deleções de genes clpP e fliD para expressão de fenótipo hiperflagelar. Comparando a infecção causada pela estirpe do tipo selvagem, a hiperflagelação induzida nas cepas mutantes foi insuficiente para abolir a capacidade de excreção fecal do patógeno para o ambiente, por outro lado, foi capaz de reduzir a intensidade dos sinais clínicos tais como diarreia, apatia e prostração em ambos os experimentos. Além disso, no Experimento 1 houve redução significativa da mortalidade e sinais clínicos discretos, como diarreia sangrenta e cegueira. Portanto, aqui propomos realizar sequenciamento de RNA de amostras de tonsilas cecais colhidas três horas após a infecção de pintinhos infectados com as estirpes do estudo. Assim, pretendemos investigar os genes e os transcritos ativos estimulados em aves infectadas nesse horário pré-determinado, esclarecendo a atenuação da infecção observada no estudo anterior. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.