Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da ação combinada de EPO, G-CSF, GM-CSF e IL-3 na modulação da hematopoese em camundongos desnutridos

Processo: 17/22407-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Ricardo Ambrósio Fock
Beneficiário:Beatriz Batista
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Hematologia   Hematopoese   Desnutrição   Desnutrição proteica   Células-tronco hematopoéticas

Resumo

O tecido hematopoético, como os tecidos que possuem uma alta taxa de renovação celular, requerem uma ampla fonte de nutrientes e podem ser alterados por estados nutricionais deficientes. A desnutrição proteica (DP) compromete órgãos linfo-hematopoéticos e modifica a resposta imune. Nossos trabalhos demonstram que a desnutrição provoca anemia e leucopenia. Além de alterações quantitativas, observamos alterações qualitativas nas células hematopoéticas na medula óssea e no sangue periférico e alterações estruturais e ultra-estruturais da medula óssea, baço e timo. Numa situação de DP, a célula tronco hematopoética (CTH) apresenta capacidade de auto renovação e proliferação alteradas, com maior quantidade de células nas fases G0 e G1 do ciclo celular. Estes processos dependem do microambiente medular, estrutura organizada que regula a fisiologia da célula tronco e dos progenitores hematopoéticos. As células do microambiente produzem diversas citocinas e fatores de crescimento que não só modulam a auto renovação, proliferação e diferenciação da CTM, mas também o tráfego das células maduras para o sangue periférico. A propósito, já foi demonstrado pelo nosso grupo que o microambiente medular está comprometido na DP, com alteração na síntese de fatores estimuladores hematopoéticos. Os animais desnutridos apresentam hipoplasia severa de órgãos hematopoéticos e comprometimento da produção de diversos mediadores importantes para produção, amadurecimento e mobilização de células hematopoéticas. Esses animais respondem pouco ao tratamento com EPO e G-CSF isoladamente, entretanto atualmente sabe-se que a sinergia entre os moduladores hematopoéticos é de extrema importância para o pleno funcionamento da hematopoese. Dessa forma, o presente projeto tem como objetivo avaliar a capacidade de um coquetel estimulador formado por G-CSF, GM-CSF, IL-3 e EPO em modular a hematopoese de animais desnutridos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.