Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencial de uso de ácaros predadores (Acari: Phytoseiidae) para o controle biológico de tripes e mosca-branca em plantas ornamentais

Processo: 17/23997-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Mário Eidi Sato
Beneficiário:Sirlei de Souza Marques
Instituição-sede: Instituto Biológico (IB). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Phytoseiidae   Ácaros predadores   Manejo integrado de pragas

Resumo

A mosca-branca, Bemisia tabaci (Genn.), é uma espécie cosmopolita que causa sérios prejuízos em diversas culturas agrícolas no Brasil, principalmente devido à transmissão de viroses. Alguns tripes (Thysanoptera), tais como os das espécies Frankliniella occidentallis (Pergande), Thrips palmi Karny e Thrips tabaci Lindeman, podem afetar o desenvolvimento de plantas de diversas culturas, além de transmitir vírus. Algumas espécies de ácaros predadores da família Phytoseiidae, principalmente os generalistas, apresentam potencial para o controle de insetos como tripes e moscas-brancas. Os objetivos da presente pesquisa são: 1) Avaliar o desempenho de ácaros predadores das espécies Amblydromalus limonicus (Garman & McGregor) e Amblyseius tamatavensis Blommers (Acari: Phytoseiidae), para o controle biológico de moscas-brancas e tripes, em condições de laboratório; 2) Avaliar o potencial de uso de A. limonicus (e/ou A. tamatavensis) para o controle de moscas-brancas, tripes e ácaros-praga em cultivo comercial de gérbera em Holambra, SP.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.