Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de probióticos do gênero Bifidobacterium sobre a modulação da resposta imune e nível de perda óssea alveolar promovida por periodontite induzida em camundongos saudáveis e diabéticos

Processo: 17/22345-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Marcia Pinto Alves Mayer
Beneficiário:Natali Shimabukuro
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/18273-9 - Novas estratégias para o controle das periodontites, AP.TEM
Assunto(s):Probióticos   Resposta imune   Bifidobacterium   Periodontite   Diabetes mellitus   Microbiologia

Resumo

Embora o uso de probióticos seja muito difundido, a sua eficácia na prevenção e controle de doenças inflamtórias é dependente da cepa utilizada. Nossos estudos prévios in vitro mostraram que probióticos dos gêneros Bifidobacterium são capazes de reduzir a formação de biofilme multiespécie formado por Porphyromonas gingivalis e espécies de Streptococcus, e de interferir nos processos de adesão e invasão em células epiteliais e na resposta destas células ao patógeno periodontal. As doenças periodontais e a diabetes são doenças inflamatórias e bactérias probióticas podem ser usadas no seu controle. O presente estudo visa determinar a capacidade de cepas probióticas do gênero Bifidobacterium controlar a destruição dos tecidos periodontais em ensaios com modelos animais normoglicêmicos e com diabetes. Duas cepas probióticas (B. breve 1101A e B. bifidum 162ª) pré-selecionadas com base nos nossos dados in vitro serão testadas em modelo animal de periodontite experimental induzida pela infecção oral por um consórcio microbiano (P. gingivalis cepa capsulada - W83 e cepa fimbriada ATCC 33277, Prevotella intermedia 17 e Fusobacterium nucleatum ATCC 25586) em camundongos C57Bl 6 normais e diabéticos. A diabetes será induzida pela ingestão de dieta hiperlipídica/hipercalórica. Após a eutanásia, serão analisados o perfil de citocinas séricas por ELISA, a perda óssea alveolar por microCT, níveis de células T por citometria de fluxo, a expressão de genes no tecido gengival que codificam receptores intra e extra-celulares e citocinas por RT-qPCR, microbioma de tecido gengival e de fezes por meio do sequenciamento de alta performance com gene 16SrRNA, determinação dos níveis de patógenos orais em amostras de biofilme oral, soro, fezes, baço e fígado por PCR quantitativo utilizando um par de primers específico para o gene 16SrRNA para P. gingivalis, P. intermedia e F. nucleatum. Nos animais diabéticos, serão monitorados os níveis de glicemia e a resistência à insulina. Com as estratégias empregadas, esperamos demonstrar o efeito de cepas probióticas sobre a periodontite e doenças associadas, como também elucidar os seus principais mecanismos de ação. (AU)