Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso do nitrogênio (15N) pela cana-de-açúcar submetida à adubação nitrogenada com "spray foliar" (N-Ureia) como complemento à aplicação do nutriente no solo

Processo: 17/25489-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Paulo Cesar Ocheuze Trivelin
Beneficiário:Saulo Augusto Quassi de Castro
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):20/11959-0 - Absorção-redistribuição do nitrogênio e respostas fisiológicas da planta de trigo submetida a adubação nitrogenada foliar (N-ureia), BE.EP.DR
Assunto(s):Saccharum

Resumo

A eficiência de uso do nitrogênio proveniente do fertilizante (EUN) pela soqueira da cana-de-açúcar é baixa quando o nutriente é aplicado no solo (média de 25%), enquanto a EUN aplicado nas folhas da cana-de-açúcar é alta, podendo alcançar 85%. A aplicação do N nas folhas da cana-de-açúcar diminui as perdas do nutriente, mas devido à importância do N-fertilizante no início da rebrota da cana-de-açúcar, é indispensável a adubação nitrogenada no solo. Nesse contexto, objetiva-se avaliar a EUN aplicado nas folhas, em soqueira de cana-de-açúcar colhida em início de safra, como complemento à adubação nitrogenada no solo em dois locais com solos contrastantes, e a produtividade e os atributos tecnológicos da cana-de-açúcar em seis locais, sendo duas áreas colhidas no início, duas no meio e duas no final da safra. Os experimentos serão instalados em delineamento experimental de blocos ao acaso com 15 tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos constarão de doses de N aplicada no solo (S) e na folha (F), S + F: 40 + 0, 60 + 0, 80 + 0, 120 + 0, 160 + 0, 0 + 15, 0 + 30, 0 + 45, 40 + 15, 40 + 30, 40 + 45, 60 + 15, 60 + 30 e 60 + 45 kg ha-1 de N, mais o controle, sem adubação nitrogenada. Nas áreas de início de safra microparcelas com Ureia-15N serão instaladas nos tratamentos com aplicação foliar. Durante o ciclo da cultura será avaliado a EUN pela cana-de-açúcar, o teor de macro e micronutrientes, o valor SPAD e a atividade das enzimas urease e glutamina sintetase nas folhas, e o teor de N-mineral do solo. Na colheita, avaliar-se-á os parâmetros mencionados anteriormente assim como a produtividade e os atributos tecnológicos da cultura. Em casa de vegetação será conduzido experimento para avaliar o efeito do fornecimento de doses de N (5, 10, 15 e 20 kg ha-1 N) aplicadas nas folhas da cana-de-açúcar sobre a produção, a eficiência de aproveitamento e a translocação do N-fertilizante na cultura, e as transformações anatômicas e morfológicas, o teor de clorofila e a atividade das enzimas urease e glutamina sintetase das folhas. Previamente aos experimentos mencionados será realizada a quantificação de estômatos, da face adaxial, e a análise anatômica de folhas superiores de 14 cultivares mais plantados de cana-de-açúcar no Brasil, para definição dos cultivares a serem utilizados nos experimentos.