Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de uma metodologia prática para avaliação dos impactos econômicos de doenças relacionadas poluição do ar na Cidade de São Paulo

Processo: 18/03955-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Paulo Hilário Nascimento Saldiva
Beneficiário:Patricia Ferrini Rodrigues
Supervisor no Exterior: Sofia Isabel Vieira de Sousa
Instituição-sede: Instituto de Estudos Avançados (IEA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade do Porto (UP), Portugal  
Vinculado à bolsa:17/06670-9 - Co-benefícios da redução da poluição atmosférica oriunda de transporte de passageiros em São Paulo: avaliação econômica integrada dos impactos em saúde em diferentes cenários de emissão veicular., BP.PD
Assunto(s):Economia da saúde   Poluição atmosférica

Resumo

Estima-se que a poluição atmosférica seja responsável pela morte de entre um e quatro milhões de pessoas em todo o mundo a cada ano. Em São Paulo, estima-se que mais de 4.000 pessoas morram por doenças relacionadas à poluição do ar, sendo a frota de veículos da cidade responsável por 90% dos poluentes emitidos. O plano de mobilidade para São Paulo, PlanMob / SP 2015, destaca os benefícios ambientais de reduzir a participação de veículos particulares no transporte, estabelecendo metas para melhorar a sustentabilidade do transporte urbano na cidade, alinhadas com iniciativas internacionais. Além disso, o "Relatório de Mudança de Padrões de Qualidade do Ar, que estabelece novas Diretrizes de Qualidade do Ar e fornece medidas relacionadas" foi publicado em 2013, estabilizando os padrões de qualidade do ar para a cidade (10 ¼g m-3 para PM2.5 e 20 ¼g m-3 para PM10, os mesmos valores que os recomendados pela Organização Mundial da Saúde). Embora a avaliação do impacto na saúde das intervenções focadas na diminuição dos níveis de poluição do ar mostre benefícios claros para a saúde, os estudos econômicos em saúde são ferramentas importantes que fornecem informações aos tomadores de decisão para o uso eficiente dos recursos disponíveis. Houve abordagens tradicionalmente diferentes para estimar o custo social relacionado à poluição do ar, mostrando não só um grau considerável de heterogeneidade metodológica, mas também que muitos estudos sofrem de uma série de deficiências conceituais. Uma revisão dos recentes trabalhos de impacto econômico realizados para a cidade de São Paulo destaca essa discrepância. Houve esforços recentes da Organização Mundial da Saúde para promover a avaliação correta dos impactos econômicos nas avaliações de impacto na saúde, principalmente em países de baixa e média renda. O principal objetivo deste projeto é construir uma estrutura e ferramenta prática que possa ser aplicada à cidade de São Paulo, em alinhamento com as diretrizes mais atualizadas da OMS para Avaliação de Impacto Econômico das consequências para a saúde da poluição atmosférica dos transportes. Esse alinhamento é importante para ajudar a elaborar políticas públicas de controle de poluição do ar e transporte sustentável em ambientes urbanos. A metodologia adotada aqui será construída com intensa parceria com o Departamento de Saúde Pública, Determinantes Ambientais e Sociais da Saúde da Organização Mundial da Saúde. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.