Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de nanofibras eletrofiadas de PMMA/PCBM para dispositivos fotovoltaicos

Processo: 17/26538-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Deuber Lincon da Silva Agostini
Beneficiário:Daniele Rocha de Souza
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Materiais não metálicos   Nanofibras   Polímeros conjugados   Eletrofiação   Sistemas fotovoltaicos   Propriedades elétricas   Condutividade elétrica   Microscopia eletrônica de varredura   Espectroscopia de luz próxima ao infravermelho

Resumo

Este projeto está sendo proposto em nível de Iniciação Científica, no qual serão desenvolvidos nanofibras de polimetilmetacrilato (PMMA), com derivados de fulerenos (PCBM), através da técnica de eletrofiação, formando nanofibras de PMMA/PCBM em diferentes concentrações, verificando sua morfologia estabilidade estrutural e suas propriedades elétricas, visando a aplicação em dispositivos fotovoltaicos. Com o desenvolvimento deste projeto almeja-se contribuir para o desenvolvimento de diferentes arquiteturas utilizadas na heterojunção de células fotovoltaicas, com a utilização de derivados de fulerenos (PCBM) na forma de nanofibras, sendo consenso entre pesquisadores que estes compostos, PCBM, são os mais importantes candidatos para a expansão das células orgânicas solares como fonte renovável de energia elétrica. O derivado de fulereno (PCBM) será obtido através da interação entre o nosso grupo de pesquisa e o Prof. Dr. Roger C. Hiorns da Université de Pau et des Pays de l'Adour, na França, que têm larga experiência em síntese de polímeros e copolímeros contendo fulereno, em particular para aplicações fotovoltaicas. As nanofibras de PMMA/PCBM, em diferentes concentrações, serão caracterizadas através das técnicas de espectroscopia no infravermelho (FTIR), Raman e ultravioleta visível (UV-Vis), microscopia eletrônica de varredura (MEV), condutividade elétrica AC/DC.