Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise comparativa dos níveis de expressão gênica dos operons mce de Mycobacterium tuberculosis durante a infecção de macrófagos humanos e bovinos

Processo: 17/24903-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 16 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Ana Marcia de Sá Guimarães
Beneficiário:Felipe Silva
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/18674-1 - Determinação e comparação do perfil lipídico de um mutante mce3 de Mycobacterium tuberculosis e estirpes selvagens do Complexo Mycobacterium tuberculosis, BE.EP.IC
Assunto(s):Mycobacterium tuberculosis   Macrófagos   Expressão gênica   Óperon

Resumo

A tuberculose é uma doença de importância mundial causada por bactérias pertencentes do complexo Mycobacterium tuberculosis (MTBC) que afetam humanos e animais. Esses microrganismos são oriundos de processos evolutivos clonais a partir de um ancestral de Mycobacterium tuberculosis, possuindo grande similaridade genômica mas diferentes perfis fenotípicos de adaptação hospedeira e virulência. A avaliação de fatores de virulência, como a família MCE (Mammalian Cell Entry), diferencialmente presente entre as espécies do complexo, pode permitir elucidar as interações das bactérias do MTBC e células de seus hospedeiros a fim de compreender suas adaptabilidades hospedeira. Assim, esse trabalho tem como objetivo avaliar os níveis de expressão de genes dos operons mce1 a 4 de diferentes estirpes do MTBC (M. tuberculosis H37Rv, M. tuberculosis CDC1551, M. tuberculosis CDC1551 mce3A-, e Mycobacterium bovis SP38) em diferentes tempos de infecção em macrófagos humanos e bovinos in vitro. Essas estirpes serão cultivadas e pré-quantificadas em meio 7H9-OAD e utilizadas para infecção em macrófagos humanos THP-1 e macrófagos derivados de monócitos de sangue periférico bovino. RNA total será extraído a partir das células infectadas em diferentes tempos utilizando Trizol e kit comercial com DNase e convertido a cDNA por RT-PCR. A expressão das 4 famílias de MCE serão aferidas por qPCR e o nível de expressão será comparado estatisticamente pelo método de Ct. Os resultados servirão como base para análises comparativas da dinâmica da infecção dessas espécies em macrófagos humanos e bovinos e constituirão o primeiro passo para identificação de diferenças do fitness dessas bactérias em macrófagos de diferentes espécies hospedeiras. (AU)