Busca avançada
Ano de início
Entree

Genes de cisteíno proteases (catepsina L-like) de Leishmania braziliensis: padronização para um novo marcador para diagnóstico

Processo: 17/23631-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Arlei Marcili
Beneficiário:David Vofchuk Markus
Instituição-sede: Universidade de Santo Amaro (UNISA). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Parasitologia   Técnicas de diagnóstico molecular   Leishmania braziliensis   Catepsinas

Resumo

As espécies do gênero Leishmania parasitam mamíferos no Novo Mundo e possuem ciclos de vida com alternância entre vertebrados e invertebrados. A maioria das espécies se desenvolve em artrópodes hematófagos, que podem pertencer a diversas ordens e famílias. A Leishmaniose tegumentar é uma importante zoonose e possui animais silvestres e domésticos como importantes reservatórios conhecidos e uma das principais espécies causadoras é Leishmania (V.) braziliensis. A forma tegumentar de Leishmaniose está difundida no território brasileiro e, apesar de acarretar um prognóstico menos grave do que a forma visceral é de extrema importância por possuir potencial lesivo às mucosas e à pele, fazendo com que essa forma da doença possua também uma grande carga emocional, afetando socialmente a vida dos pacientes. Deste modo, este projeto visa a caracterização da catepsina L-like de isolados brasileiros, através do sequenciamento e análise filogenética intraespecífica e a padronização de um diagnóstico molecular (AU)