Busca avançada
Ano de início
Entree

Reabsorção radicular no tratamento da má oclusão de classe II com e sem extração de pré-molares superiores

Processo: 17/26641-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Ortodontia
Pesquisador responsável:Guilherme dos Reis Pereira Janson
Beneficiário:Aline Oliveira da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Má oclusão   Reabsorção da raiz   Extração dentária   Dente pré-molar

Resumo

Introdução: A eficiência do tratamento da má oclusão de Classe II com extrações de dois pré-molares superiores tem sido reportada. Devido ao grau de reabsorção radicular estar associado à mecânica ortodôntica, é importante comparar os efeitos, na reabsorção radicular, de protocolos que utilizam mecânicas diferentes para tratamento desta má oclusão. Objetivo: Comparar o grau de reabsorção radicular dos incisivos superiores no tratamento da má oclusão de Classe II completa, com e sem extrações de pré-molares superiores. Material e Métodos: A amostra será composta por 60 pacientes com má oclusão Classe II, divididos em dois grupos. O grupo 1 será composto por 30 pacientes tratados com extrações dos primeiros pré-molares superiores e o grupo 2 será composto por 30 pacientes tratados sem extrações. Serão avaliados: a severidade inicial da má oclusão, tempo de tratamento, trespasse horizontal (overjet) e trespasse vertical (overbite) iniciais, alterações no overjet e no overbite com o tratamento, e as alterações na inclinação e deslocamento vertical e horizontal do incisivo superior com o tratamento. Radiografias periapicais dos incisivos superiores serão usadas para avaliar o grau de reabsorção radicular utilizando um sistema de pontuação. Telerradiografias em norma lateral serão utilizadas para a avaliação das alterações na posição e angulação dos incisivos com o tratamento. A normalidade das variáveis será avaliada com o teste Shapiro-Wilk. De acordo com os resultados dos testes de normalidade, o teste t ou o teste U de Mann-Whitney serão usados para as comparações entre os grupos. As comparações em relação ao grau de reabsorção radicular e a sua distribuição serão realizadas com os testes U de Mann-Whitney e Chi-quadrado, respectivamente (P<0.05). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.