Busca avançada
Ano de início
Entree

O caminho para a emulação: Francesco Geminiani e a formação do gosto inglês no Século XVIII

Processo: 17/25714-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Música
Pesquisador responsável:Monica Isabel Lucas
Beneficiário:Marcus Vinícius Sant'Anna Held Neves
Instituição-sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Musicologia   Retórica   Violinistas   Compositores   Ingleses   História do Século XVIII

Resumo

Em nossa dissertação de mestrado traduzimos e comentamos a obra tratadística completa do violinista e compositor Francesco Geminiani (1687-1762), de atuação proeminente na Inglaterra setecentista. Naquele trabalho, foi possível constatar que o eixo principal de sua obra teórica concentra-se na discussão sobre o gosto. Para autores setecentistas, gosto se refere à avaliação de uma obra artística por meio da utilização da faculdade do juízo. Para esses autores, seu refinamento se dá mediante a obediência às regras e a prática de exercícios, baseados na imitação e superação (ou emulação) de modelos autoritativos. Geminiani reproduz esse mesmo pensamento ao longo de sua obra teórica. Nas preceptivas germânicas setecentistas, o artifício retórico da emulação justifica a seleção dos melhores elementos dos modelos referenciais da música setecentista -francês e italiano - para gerar um gosto especificamente alemão, que estes ensaios denominam "gostos reunidos". Alguns destes tratados, como Mathesson (1713), chegam a mencionar a prática musical inglesa, mas não lhe conferem uma posição elevada nem a consideram digna de constituir um modelo para imitação. Apesar dessa opinião, encontram-se, na literatura inglesa, indícios de que seja, de fato, possível definir um gosto especificamente inglês. Uma pesquisa que se proponha a identificar as características do gosto musical inglês no século XVIII deve necessariamente ser realizada a partir de um estudo da obra de Geminiani, considerando sua importância para a teoria e para a prática musical inglesa. Sendo assim, o presente trabalho visa identificar, definir e caracterizar o gosto inglês do século XVIII, posicionando, ainda, a figura de Francesco Geminiani como compositor modelar para tal gosto. (AU)