Busca avançada
Ano de início
Entree

Nanossistemas contendo "esponja" de prótons/nanopartículas de ouro para aplicação em condições de hipóxia tumoral

Processo: 17/22056-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Valtencir Zucolotto
Beneficiário:Bianca Martins Estevão
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos, SP, Brasil
Assunto(s):Anóxia   Nanomedicina   Síntese   Nanopartículas de ouro

Resumo

Uma das doenças que mais causam morte em todo mundo é o câncer, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. Com mais de 100 tipos de câncer já detectados, esta doença está em constante mutação, o que dificulta ainda mais a escolha do tipo de tratamento. Alguns tipos de câncer são silenciosos e quando diagnosticados tardiamente já encontram-se em progressão maligna e metástase. Tumores em estágio avançado são altamente vascularizados, porém de forma desequilibrada. Em tal caso, as células se proliferam rapidamente realizando respiração anaeróbica e, como consequência disso, apresentam elevadas concentrações de ácido lático, acarretando na diminuição do pH do meio, conhecido como hipóxia tumoral. Levando em consideração este quadro, moléculas com elevada basicidade (esponjas de prótons tipo poliamidoamina - PAMAM e 1,8-bis(dimetilamino)naftaleno - DMAN) poderiam desestabilizar o metabolismo tumoral, causando uma possível redução e/ou estacionar o progresso da massa tumoral. Compostos com elevada basicidade costumam ser tóxicos, neste contexto, o encapsulamento de moléculas através de nanopartículas se destaca com a finalidade de diminuir a possível toxicidade em células saudáveis. Além disso, as nanopartículas contribuem na entrega seletiva e biocompatibilidade através da inserção de ligantes específicos. Este projeto visa desenvolver nanopartículas híbridas orgânico-inorgânicas sensíveis ao pH, capazes de carrear e proteger moléculas ativas de alta basicidade, para liberação no meio hipóxico tumoral. Além disso, esta terapia química via efeito tamponante será combinanda com nanoestruturas de ouro, que absorvem no infravermelho próximo, NIR, para associação com a foto-hipertermia, de maneira a termos um sistema teranóstico (que combina terapia e diagnóstico) mais efetivo/eficaz contra as células cancerosas.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.